sábado, 11 de janeiro de 2014

Amores Roubados – Capítulo 5




Escolhas e suas difíceis consequências…

Neste capítulo que encerrou a primeira semana de “Amores Roubados” vimos um novo Leandro surgir ante os nossos olhos. Um Leandro mais calmo, mais amolecido pela paixão fulminante que sente por Antônia e, sobretudo, um Leandro com consciência de que seus atos passadas não serão esquecidos e que, por este motivo, teme que sua felicidade lhe seja tirada por causa de um dos inúmeros esqueletos em seu armário.

No outro oposto tivemos Jaime, mordido, traído, sedento por vingança, saindo um pouco da postura defensiva que manteve nos três primeiros capítulos da minissérie e assumindo o centro das ações, explicitando sua personalidade forte, seu coronelismo, sua vontade pelo poder. Jaime bufou, esquentou-se, fez piada e zombou de seus “inimigos” enquanto, pelos bastidores, com a ajuda de João, arquitetava a eliminação completa de quem lhe ameaça. Como ele bem disse para João logo no começo do capítulo, ele quer fazer Isabel sangrar… Mais do que isso, Jaime quer pura e simplesmente sangue.

Na review passada destaque a curiosa divisão da série, que agora parece duas: uma com as cenas entre Leandro e Antônia, dotadas de tons românticos, e outra que é praticamente um thriller de ação, assumida por Jaime e Isabel. E neste episódio, essa divisão, além de tornar-se mais evidente, também ganhou uma justificativa. Único elemento em comum entre essas duas faces de “Amores Roubados”, Leandro passou por um processo de mudança neste capítulo e, mesmo em suas cenas com Antônia era visível sua preocupação. O sommelier falou em fugir e pareceu, em todo o tempo em que estava com a amada, incomodado com algo. É como se Leandro, de dentro da trama, estivesse tendo essa mesma visão que eu, daqui de fora, já tive. Ele sabe que por mais bonitos que sejam os pores-do-sol com a amada, o perigo está rondando aquela relação.

E se for isso mesmo, Leandro está correto, pois já na primeira cena vimos Jaime arquitetar a morte do sommelier. Como era de se esperar, o empresário não matou a mulher e conseguiu domar o ódio que sentia e pensar melhor. Decidiu que o caminho mais correto era matar Leandro – e não podemos nos esquecer de duas coisas. A primeira delas que a vinícola que ele comanda é, na verdade, do sogro e, logo, de Isabel. A segunda é que sumir com o corpo de uma grande dama da sociedade é mais difícil do que sumir com o Leandro, que não é ninguém – ou seja, eliminar o amante da mulher e fazê-la sofrer de outras formas, o que não é muito difícil dada a fragilidade mental de Isabel.

Assim o plano rodou durante todo o capítulo, com o sádico João fazendo tudo o que seu “padrinho” queria que fosse feito, com o único propósito de acabar de uma vez por todas com Leandro. Era bastante óbvio que este seria o grande gancho que encerraria a primeira semana de “Amores Roubados”, então eu não esperava outra coisa senão aquela cena final, com Jaime levando Leandro para uma emboscada.

O bom desse plano todo foi que ganhamos atuação brilhante de um Murilo Benício que entendeu a cabeça de Jaime sabendo transitar bem entre o ameaçador, o vingativo e manter-se perante todos impassível, como se nada estivesse acontecendo. Até mesmo por isso, as duas cenas de Murilo no capítulo que mais chamaram a atenção foram justamente aquelas em que ele deixa escapar algo por detrás da máscara, como quando brinca com Isabel falando que ela não havia motivos para ser infeliz naquela casa ou, já no final do episódio, quando começa por meio de indiretas em um dos momentos mais fantásticos desse roteiro, na cena do carro, tornar-se gradativamente mais ameaçador.

Quem merece todo o destaque também é Irandhir Santos que foi sadicamente perverso durante todo o planejamento da execução de Leandro. O ator que tem sido a grata surpresa da minissérie desde sua estreia finalmente cresceu e mostrou toda sua perversão. Se é compreensível o ódio de Jaime em razão da traição da mulher, as atitudes de João demonstram somente maldade, de uma pessoa que é pura inveja. João quer a vinícula, quer Antônia, quer o luxo, o glamour… João quer tudo. E Irandhir foi perfeito em imprimir o prazer de sua personagem em ver essa família desmoronando durante cada uma de suas cenas no capítulo.

E retornando a ideia que trabalhei anteriormente, de que Leandro esteve diferente durante todo este capítulo, acredito que isso foi o que mais me fascinou. É como se Leandro soubesse que iria morrer. A proposta de fuga feita à Antônia pelo rapaz deixa isso claro. Ele sabe que quanto mais tempo permanecer em Sertão, menores são suas chances.  E todas as cenas de Leandro passaram exatamente essa mensagem.

É de se destacar as ótimas conversas entre Leandro e Fortunato que, interpretado pelo ótimo Jesuíta Barbosa, é mais uma das gratas surpresas da minissérie. Fortunato funciona para Leadro como uma consciência fora de seu corpo. Fortunato é como aquele anjinho dos desenhos animados. De maneira crua e às vezes direta até demais o amigo aponta a Leandro o caminho de ruína que ele está seguindo. E foi bom ver neste capítulo, pela primeira vez, Leandro dando ouvidos ao amigo.

O crescimento do relacionamento dos dois foi tão bem desenvolvido que reservou a grande virada do episódio exatamente para essa dupla, com Leandro ligando para Fortunato quando sentiu o perigo da emboscada em que se metera. E não tenho dúvidas que o rapaz vai à procura do amigo e será, provavelmente, quem salvará Leandro da morte (por enquanto).

Mas nada no capítulo foi mais maravilhoso que Leandro e sua mãe, Carolina. O perdão, a superação dos problemas entre os dois, a reaproximação dos dois e a explicitação de que o rapaz encontra-se ameaçado e precisa da mãe foi um dos momentos mais marcantes que a minissérie nos apresentou até hoje. A cena toda foi belíssima, a troca de olhares entre Cauã e Cássia foi de fazer brotar lágrimas nos meus olhos. E o abraço emocionado entre os dois simplesmente fez essas lágrimas rolarem pelo meu rosto. Foi mais uma daquelas cenas que beiram a perfeição. Um roteiro magnífico que com poucas falas deixou escancaradas todas as mágoas existentes entre mãe e filho e uma direção minimalista, sem muitos cortes, focando-se quase que exclusivamente nos rostos de Cauã e Cássia, permitindo que os atores brilhassem. E eles brilharam. Foi uma cena de uma sensibilidade impressionante.

E assim “Amores Roubados” encerrou sua primeira semana de exibição, nos mostrando ser uma minissérie poderosa que trata de sentimentos pesados como a vingança, a ganância e o ódio, mas nos tocando da forma mais impressionante possível com o pedido de perdão mais palpável e emocional que já vi na televisão brasileira.

A expectativa pros próximos cinco – e últimos – capítulos é a melhor possível.

::: Alguns Devaneios Finais:
- Sobre a audiência, a série se recuperou da pequena queda e voltou a registrar 30 pontos no quarto capítulo (com picos de 33), e pela prévia de sexta, deve fechar sua semana de estreia com média de 30 pontos, se tornando o maior sucesso comercial da faixa nos últimos 8 anos e consolidada como a segunda maior audiência da Globo no dia, perdendo apenas para a novela das 21h.

- A audiência, no entanto, irá sofrer quedas na próxima semana uma vez que, com a estreia do BBB, “Amores Roubados” que hoje ocupa a faixa das 22h, passará a ocupar a faixa das 23h (chegando ao fim próximo das 00h). Não há previsões, na Globo, de qual vai ser o tamanho dessa queda, pois ninguém na emissora aguardava o sucesso estrondoso de “Amores Roubados”.

- De qualquer forma, a Globo espera que “Amores Roubados” ajude a aumentar a audiência do BBB, que é o que eles chamam de “sala de espera”, ou seja, o programa que o público assiste antes do que verdadeiramente quer ver. A minissérie já fez isso om Amor à Vida, que aumentou quase 4 pontos em sua média semanal depois da estreia de “Amores”.

- Sobre a emocionante cena entre Cauã Reymond e Cássia Kis Magro, vale destacar que em entrevista dada esta semana, Cauã revelou que, a pedido de Cássia, eles levaram as desavenças de seus personagens para a vida real em uma espécie de laboratório para construir essa relação. Desta forma, mesmo que juntos durante um grande período no qual a equipe gravou no Pernambuco, Cauã e Cássia mal dirigiam a palavra um ao outro, só retornando a um relacionamento ao término das gravações quando, de acordo com Cauã, Cássia lhe deu um grande abraço e os dois choraram juntos.

- Já há conversas entre Globo e George Moura sobre uma possível nova minissérie no começo do ano que vem. Após os sucessos do roteirista em O Canto da Sereia (2013) e agora em Amores Roubados (2014), Moura ganhou um novo patamar na emissora. O problema é que José Luiz Villamarim provavelmente não vai renovar a parceria com o roteirista em razão da nova novela de João Emanuel Carneiro que deverá estrear exatamente no primeiro trimestre de 2015 e deve contar, mais uma vez, com o diretor ao lado de Amora Mautner.

SESSÃO CHAMADAS: Caras & Bocas

Globo exibe a minissérie Serra Pelada - A saga do ouro

Está prevista para estrear na TV Globo no dia 21 de janeiro, a minissérie "Serra Pelada - A saga do ouro". A produção tem quatro capítulos e aborda de forma mais intensa as relações humanas dos personagens, com cenas recheadas de romance e paixão. Fazem parte do elenco grandes nomes como Wagner Moura, que interpreta Lindo Rico, um homem perigoso que almeja o poder absoluto; Matheus Natchergaele, que vive Carvalho, um fazendeiro da região; e Sophie Charlotte, a Tereza, noiva de Carvalho e a grande paixão de Juliano (Juliano Cazarré).




Divulgação / TV Globo


O ano é 1980, a expectativa é enriquecer e o destino é Serra Pelada. Localizada no interior do Pará, o maior garimpo dos últimos tempos é alvo de milhares de brasileiros afoitos por mudar de vida. Essa é a história do filme do diretor Heitor Dhalia, que na adaptação para a televisão, sob a direção de núcleo de José Alvarenga Júnior, recebe nova edição e montagem. Na minissérie ‘SERRA PELADA – A Saga do Ouro’, Juliano (Juliano Cazarré) e Joaquim (Julio Andrade), amigos de infância inseparáveis, se mudam para o Pará a fim de vivenciar a “febre do ouro”. A amizade e a cumplicidade ajudam na busca pelo precioso metal, mas a ambição e a obsessão por riqueza, diante da realidade no garimpo, pode mudar tudo na vida dos dois.

"Em Família": A vilã Shirley terá família venenosa na novela de Manoel Carlos



Na nova novela das nove, "Em Família", a família da vilã Shirley (Vivianne Pasmanter) será um verdadeiro veneno. Tudo por causa de Helena (Júlia Lemmertz), a protagonista da trama, invejada pela 'amiga' desde a infância.

Tudo começa com Martha (Marley Danckwardt), que odeia a família de Helena, e manda a filha Mafalda (Claudia Assunção), mãe de Shirley, a se casar com Viriato (Antonio Petrim), para ficar bem de vida, porém, a mãe da vilã Shirley sonha com a morte do marido para usufruir da herança do marido.

"Em Família" estreia em fevereiro na tela da Globo.

Nova novela da Globo terá título com grafia diferente por tratar de tecnologia

Filipe-Miguez-e-Isabel
Izabel de Oliveira e Filipe Miguez assinam “Geração Brasil”


Com “Além do Horizonte” sem esboçar reação e sendo superada inclusive pela reprise de “O Cravo e a Rosa”, a Globo segue focada em “Geração Brasil”, folhetim que resgata os autores do último sucesso da faixa das 19h, “Cheias de Charme”.

A produção, que tratará, dentre outras coisas, sobre tecnologia, virá com grafia diferenciada em seu logotipo: G3R4ÇÃ0 BR4S1L. A internet, aliás, ajudou a catapultar a trama anterior, com as milhares de visualizações nos vídeos das ‘Empreguetes’.

Escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, e contando com nomes como Renata Sorrah e Claudia Abreu, “Geração Brasil” entra no ar a partir do dia 5 de maio. As informações são da coluna “Mundo da TV”.

Série “A Teia” terá ‘beijo gay’; cena foi gravada

20131115103657462632u
João Miguel protagoniza “A Teia”


O ‘beijo gay’ ainda é um tabu para a Globo. Na última semana, o NOVELAS ONLINE noticiou que a emissora se prepara para finalmente promover o tão aguardado beijo entre iguais na novela “Em Família”, cuja estreia acontece em fevereiro. A sequência deve ser estrelada pelas personagens de Giovanna Antonelli e Tainá Müller.

Entretanto, apesar de ainda ser rigorosa com relação às novelas, a emissora dá mais liberdade aos autores de produções da linha de shows, onde produções como a minissérie “Queridos Amigos” veicularam o ‘beijo gay’ sem problemas.

O mesmo pode acontecer com a série “A Teia”. Um beijo entre as personagens das atrizes Inês Peixoto e Juliana Schalch já foi gravado, como informa a coluna de Cristina Padiglione.

Elas viverão um casal homossexual na trama. “É importante colocar a questão da homossexualidade na tela. A mulher gay é menos vista na TV”, avalia Juliana.

“A Teia” estreia no dia 28 de fevereiro, terça-feira, após o “Big Brother Brasil”.

Globo está com pressa para fechar elenco de “Geração Brasil”

Filipe Miguez e Izabel de Oliveira são os autores de "Geração Brasil"
Filipe Miguez e Izabel de Oliveira são os autores de “Geração Brasil”


Os baixos índices de “Além do Horizonte” estão fazendo a Globo acelerar o máximo possível a produção da substituta no horário, “Geração Brasil”, prevista para estrear no dia 05 de maio.

A novela é escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, os mesmos autores de “Cheias de Charme”, e deve ter o elenco totalmente escalado até o fim deste mês, de acordo com o jornalista Flávio Ricco. Isabelle Drummond, Marco Pigossi, Renata Sorrah, Murilo Benício, Taís Araújo e Lázaro Ramos são nomes já confirmados.

Atualmente, a diretora-geral da trama, Denise Saraceni, procura um casal de atores na faixa dos 45 anos. A pressa é grande para começar a gravar a história, porque “Além do Horizonte” é o maior fracasso da emissora no horário das 19 horas, com média abaixo de 20 pontos.

“A Grande Família” vai sair do ar com episódios especiais

13mar2013-nova-temporada-de-a-grande-familia-estreia-na-primeira-semana-de-abril-da-globo-1364511816898_615x300
Personagens terão episódios especiais na despedida da série


A Globo confirmou a temporada 2014 do seriado “A Grande Família” como a última de um dos projetos de maior sucesso da história do canal carioca. Mesmo com o passar dos anos, o remake sempre se posicionou como uma das maiores audiências da linha de shows.

Por ser um dos produtos preferidos do telespectador, a temporada final do programa promete ser especial. Cada intérprete terá a oportunidade de se despedir relembrando um momento marcante de sua passagem pela produção..

Segundo a coluna de Flávio Ricco, os redatores e diretores de “A Grande Família” garantem que a família liderada por Marco Nanini e Marieta Severo terá um final em alto nível.

Em função disso, espera-se um empenho ainda maior do elenco, que está em fase de aquecimento para o início das gravações da última leva de episódios, que estreia em abril.

“Milagres de Jesus” ganha segunda temporada antes da estreia na Record

14010738
“Milagres de Jesus” estreia no dia 22 de janeiro

Mesmo em meio a uma séria crise nos bastidores, a minissérie bíblica “Milagres de Jesus” será lançada no próximo dia 22 de janeiro, quarta-feira, na TV Record. A produção, inclusive, já tem segunda temporada garantida, como revela a coluna “Outro Canal”.

No entanto, por conta dos problemas enfrentados nessa primeira leva de episódios, a emissora não manterá a parceria com a produtora Academia de Filmes. A segunda temporada estreia ainda em 2014.

Segundo a coluna de Flávio Ricco, a minissérie entra no ar com o episódio “A Pesca Maravilhosa”, com o ator Caio Junqueira no papel principal, dando vida a Simão.

Fox inicia produção de nova série de Tiago Santiago

Tiago Santiago fará série de fantasia para a Fox
Tiago Santiago fará série sobrenatural para a Fox


Depois de anunciar a contratação de Tiago Santiago, a Fox pretende iniciar o processo de produção da série “Ilha do Lobisomem” a partir da próxima semana.

O autor, que está sem contrato com a TV aberta, vai investir no gênero fantasia, temática que já fez uso na trilogia “Os Mutantes — Caminhos do Coração”, na Record.

Quando foi para o SBT, em 2009, Tiago adaptou “Uma Rosa com Amor” e escreveu “Amor e Revolução”, no entanto, deixou outros projetos para a emissora na mesma linha de seu novo trabalho na Fox.

As informações são do colunista Flávio Ricco.

TELETEMA: Capitu

“O Cravo e a Rosa” tem penúltima semana de altas audiências

Petruchio (Eduardo Moscovis) e Catarina (Adriana Esteves)
Petruchio (Eduardo Moscovis) e Catarina (Adriana Esteves)


A reprise de “O Cravo e a Rosa” entrou em sua penúltima semana com altos índices de audiência. A trama de Walcyr Carrasco e Mário Teixeira oscilou entre 17 e 18 pontos entre segunda (06) e quinta-feira (09). É um resultado e tanto para os atuais padrões da Globo.

O resultado fez a folhetim do “Vale a Pena Ver de Novo” empatar ou superar as tramas das seis e das sete durante o período. Sem falar em “Malhação”, também deixada pra trás pela história de Catarina (Adriana Esteves) e Petruchio (Eduardo Moscovis).

Na segunda, “O Cravo e a Rosa” ficou com expressivos 18 pontos, ante 13 de “Malhação” e 18 de “Joia Rara” e “Além do Horizonte”. Na terça, a reprise ficou abaixo das duas tramas inéditas, mas ainda assim atingiu robustos 17 pontos, contra 15 da novelinha teen e 19 das tramas das seis e sete.

Na quarta, “Malhação” (12) voltou a ser superada pela reprise, que cravou 17 pontos naquele dia, mesmo índice de “Joia Rara”. Na ocasião, “Além do Horizonte” pontuou 18. Na quinta, o enredo da vilã Marcela (Drica Moraes) obteve 18 pontos e superou “Malhação” (14) e “Joia Rara” (17). No mesmo dia o folhetim das 19h ficou com 19 pontos.

O bom desempenho de “O Cravo e a Rosa” é um dos melhores do “Vale a Pena Ver de Novo” nos últimos anos. A reprise é o terceiro produto de dramaturgia de melhor audiência da Globo, atrás somente de “Amor à Vida”, também de Carrasco, e da minissérie “Amores Roubados”.


Mais quatro atores são confirmados no elenco de “Vitória”

2013---gabriel-gracindo-interpreta-francois-em-dona-xepa-1362153438730_1024x768
Gabriel Gracindo também estará em “Vitória”


A novela “Vitória”, próxima aposta da Record para sua faixa de novelas, segue ganhando corpo com o acréscimo de quatro novos nomes para o elenco da produção.

São eles Gabriel Gracindo, Silvio Guindane, Daniel Aguiar e Raymundo Souza, como informa a coluna de Flávio Ricco. Além deles, estão confirmados Leonardo Vieira, Rocco Pitanga e Luciana Braga.

Ainda não existe uma data oficial para a data de estreia do folhetim de Cristianne Fridman. A emissora cogita lançar a história apenas após a Copa do Mundo, que neste ano acontece no Brasil.

Após nova baixa, “Pecado Mortal” ganha reforço

fernando-pavao-interpreta-carlao-em-pecado-mortal-1382569676696_300x500
Fernando Pavão é o protagonista de “Pecado Mortal”


Em crise de audiência, a novela “Pecado Mortal” do autor Carlos Lombardi teve uma nova baixa: Margareth Boury já não escreve mais para o folhetim, apenas algumas semanas após sua entrada no grupo de colaboradores.

De acordo com a coluna de Flávio Ricco, em seu lugar assume o cineasta e escritor Renê Belmonte, que, dentre outros trabalhos, tem em seu currículo o longa “Assalto ao Banco Central”.

As substituições no time de colaboradores de “Pecado” ocorrem porque Emílio Boechat, que integrava a equipe, precisou se afastar por conta de problemas na coluna – e deve ter que passar por uma cirurgia.

O dramaturgo Mario Viana também auxilia Lombardi nos textos da superprodução.

Atores da Globo vão poder participar do processo de escalação de elencos

O ator Tony Ramos
O ator Tony Ramos


A Globo mudou o sistema para a reserva de atores de suas próximas produções. De acordo com o jornal “O Globo”, os próprios artistas podem participar do processo que será discutido de forma mais ampla e visa beneficiar todas as partes.

A ideia é diminuir o conflito que existe em quase todas as produções, quando atores são disputados por vários autores, como aconteceu recentemente com Tony Ramos. O ator chegou a ser cotado para “Falso Brilhante” (título provisório), de Aguinaldo Silva, e também para a próxima novela de Gilberto Braga, mas acabou sendo escalado para o remake de “O Rebú”.

A Globo também quer evitar que autores e diretores reservem atores para um projeto que ainda vai demorar para ir ao ar. A ideia é beneficiar as produções que já estão sendo iniciadas.

Novela de Aguinaldo Silva terá cenas gravadas na Europa

alexandre-nero
Alexandre Nero deve estrelar “Falso Brilhante”


Aguinaldo Silva volta à TV em dose dupla neste ano, com a série “Doctor Pri” e a novela “Falso Brilhante”, título provisório da produção que vai substituir “Em Família”, no segundo semestre.

O folhetim, que deve ser estrelado pelo ator Alexandre Nero, atualmente em “Além do Horizonte”, deverá contar com cenas gravadas fora do país, expediente que será utilizado pela primeira vez em uma novela do autor.

A ideia é que o personagem de Nero viaje para a Europa e, diferente de outras histórias, a viagem não acontecerá nos primeiros capítulos.

“Falso Brilhante” tem estreia prevista para agosto. As informações são da coluna de Flávio Ricco.

Cássia Kis Magro é confirmada no elenco de “O Rebu”

Cássia Kis Magro em cena de "Amores Roubados"
Cássia Kis Magro em cena de “Amores Roubados”


No ar em “Amores Roubados”, no papel de uma ex-prostituta decadente, Cássia Kis Magro já tem um novo trabalho na Globo. De acordo com o jornal “O Globo”, a veterana foi convidada para o elenco do remake de “O Rebu”, que a emissora produzirá para a faixa das 23h.

Na trama de George Moura, que também escreve “Amores Roubados”, Cássia viverá uma mulher riquíssima e muito glamourosa. A atriz não atua em uma novela desde “Amor Eterno Amor” (2012), e no passado foi assunto na imprensa após desistir de viver a personagem Ordália em “Amor à Vida”, sendo substituída por Eliane Giardini.

Além de Cássia, Tony Ramos e Patrícia Pillar, que também está no ar na minissérie, foram confirmados no elenco. A história gira em torno de um assassinato que acontece durante uma festa chique. A partir deste crime, uma série de segredos começam a ser revelados. José Luiz Villamarim é quem assina a direção-geral.

Débora Nascimento e Marco Pigossi são confirmados em “Geração Brasil”

debora-nascimento_1
Débora Nascimento em “Flor do Caribe”


Com “Além do Horizonte” registrando a pior audiência da faixa das 19h, a Globo volta seus olhares para a substituta da produção, “Geração Brasil”, escrita pelos mesmos autores do sucesso “Cheias de Charme”.

A novela, aliás, repetirá diversos nomes do folhetim anterior, como Claudia Abreu, Humberto Carrão, Luiz Henrique Nogueira, Isabelle Drummond e Titina Medeiros. A Globo, agora, confirma a escalação de Débora Nascimento, cujo último trabalho foi “Flor do Caribe”.

Também está confirmado o ator Marco Pigossi como um dos principais destaques da história, dando vida a Alex, jornalista de um tabloide sensacionalista.

A estreia está prevista para o dia 5 de maio, como informa a coluna “Mundo da TV”.

“Zorra Total” fecha 2013 com a pior audiência da história

ai
Rodrigo Sant’Anna como a personagem Valéria


O humorístico “Zorra Total”, assim como diversas atrações da Globo, vive uma fase difícil no quesito audiência. No ano passado, o programa registrou a pior média de sua história, mesmo tendo investido em atores que fazem sucesso com o público, como Rodrigo Sant’Anna e Talita Carauta.

Segundo a coluna de Ricardo Feltrin, a atração conquistou média de 18,3 pontos em 2013, sendo que em 2004 esse índice chegou a 31,1 pontos. No ano passado, o semanal também teve a menor participação dentre as TVs ligadas no horário, o chamado share.

Ainda de acordo com a coluna, apesar da baixa do “Zorra Total”, os canais concorrentes da Globo não observaram ganho e, por isso, o público teria migrado para outras formas de entretenimento, como internet, DVDs ou games.

Record tenta contornar crise em “Pecado Mortal” e “Milagres de Jesus”

caio-junqueira-e-simeon-na-minisserie-jose-de-escravo-a-governador-da-record-7112012-1352315291857_956x500
Caio Junqueira está no elenco de “Milagres de Jesus”


Na última terça-feira (7), a Record anunciou uma mudança na direção de seu núcleo de novelas, com Leandro de Assis Furtado de Oliveira assumindo a direção-geral do segmento.

A medida, segundo a coluna de Flávio Ricco, foi tomada para que Oliveira dê suporte a Anderson Souza, que estava acumulando funções no departamento. O reforço visa acalmar os ânimos após a crise deflagrada nos bastidores da minissérie “Milagres de Jesus”.

Ainda não se sabe se, por conta do fim da parceria com a Academia de Filmes, a Record vai interromper os trabalhos com demais produtoras. Além disso, a dupla dará suporte à “Pecado Mortal”, que, com quatro meses no ar, ainda não emplacou.

“Estou extremamente orgulhoso”, diz Walcyr Carrasco, ao emplacar três novelas simultâneas na Globo

O autor Walcyr Carrasco
O autor Walcyr Carrasco

Na próxima semana, em uma atitude inédita, a Globo vai exibir duas novelas seguidas no “Vale a Pena Ver de Novo”. Os últimos capítulos de “O Cravo e a Rosa” vão ‘entregar’ para os primeiros de “Caras & Bocas”. O que chama atenção é que as duas tramas têm autoria de Walcyr Carrasco, que nos últimos anos vem emplacando várias reprises nas tardes da emissora.

O autor usou o seu Twitter para agradecer o prestígio que vem recebendo, já que também é autor de “Amor à Vida”, que está em cartaz no horário nobre da Casa. “Agradeço a vocês, meus amigos, meu público querido que me prestigia e a Globo por confiar em mim colando 3 novelas minhas no ar semana que vem”, escreveu o autor.

Sem esconder a satisfação por colocar tantas obras em exibição, Carrasco afirmou que está “extremamente orgulhoso e honrado por estar no ar em três novelas ao mesmo tempo”. O autor, vale lembrar, não pretende tirar um longo período de férias após o fim da novela das nove. Ele já prepara a sinopse de uma nova produção, que será veiculada no horário das 18h.

Elenco de “Amor à Vida” filma cenas de enterro no Rio

Susana Vieira filma como Pilar para "Amor à Vida"
Susana Vieira filma como Pilar para “Amor à Vida”

As emoções das últimas semanas de “Amor à Vida” já estão sendo filmadas pelo elenco da novela.

Nesta terça-feira (7), os atores gravaram as cenas do enterro da personagem Leila, interpretada por Fernanda Machado, no Rio. Na sequência, a irmã de Leila, Linda (Bruna Linzmeyer), tem um surto por causa da falta que sente de Rafael (Rainer Cadete).

O último capítulo de “Amor à Vida” vai ao ar no próximo dia 31 de janeiro. A trama será substituída por “Em Família”, de Manoel Carlos, no dia 3 de fevereiro.

Globo altera capítulos de “Além do Horizonte” horas antes de ir ao ar

"Além do Horizonte" vem passando por ajustes na Globo
“Além do Horizonte” vem passando por ajustes na Globo


A Globo vem adotando medidas inéditas para tentar recuperar a audiência de “Além do Horizonte”, que desde a semana de estreia tem ficado abaixo dos 20 pontos de média na Grande São Paulo.

De acordo com o jornal “O Globo”, a emissora chega a fazer mudanças nos capítulos, com cortes e ajustes de sonorização, no mesmo dia em que vão ao ar.

A Globo cobra melhores resultados do folhetim, mas as alterações em cima da hora chamam atenção, já que o canal costuma se antecipar em casos como esse.

A última novela da faixa das 19h a sofrer ajustes na edição foi “Morde & Assopra” (2011), mas as mudanças eram planejadas semanas antes de os capítulos serem exibidos.

Vanessa Gerbelli e Bruna Marquezine voltam a atuar juntas após 11 anos

Vanessa será tia de Bruna em nova novela das nove
Vanessa será tia de Bruna em nova novela das nove


A Globo já começou a divulgar a próxima novela de Manoel Carlos na emissora, “Em Família”, que estreia dia 3 de fevereiro, substituindo “Amor à Vida”. A trama marcará alguns reencontros na telinha, dentre eles o de Vanessa Gerbelli e Bruna Marquezine, que viveram Fernanda e Salete em “Mulheres Apaixonadas” (2003), também escrita por Maneco.

Na trama, que deve marcar a despedida do autor na faixa das 21h, Vanessa viverá Juliana, desta vez tia de Marquezine, que vai interpretar Luiza na terceira fase da história. Ao jornal “Extra”, Vanessa Gerbelli contou a emoção de se reencontrar com Bruna após 11 anos nos estúdios do Projac.

Várias lembranças pipocaram na minha cabeça. Ela era a coisa mais fofa, e já superprofissional. Hoje é uma linda atriz com vários trabalhos na bagagem. A gente se abraçou, fez aqueles ‘óóhs’ agudinhos, e eu reclamei que ela está mais alta que eu”, disse ela, que nos últimos 8 anos foi contratada pela Record.

TELETEMA: Amores Roubados

Trilha usada na chamada de “Amores Roubados” faz sucesso na internet

Ísis Valverde e Cauã Reymond em cena de "Amores Roubados"
Ísis Valverde e Cauã Reymond em cena de “Amores Roubados”

Assim que a Globo começou a divulgar as primeiras chamadas de “Amores Roubados”, as redes sociais pipocaram de internautas que perguntavam qual música instrumental foi usada para a divulgação. Considerada minimalista, densa e hipnótica, a trilha escolhida foi ‘Intro‘, do grupo inglês The xx.

Lançada em 2009, a música era desconhecida para a ‘massa’ e passou a ganhar milhares de visualizações no Youtube após as primeiras chamadas da trama. O diretor-geral José Luiz Villamarim foi quem a escolheu, a partir de uma sugestão de seu filho, segundo o site da revista “Veja”.

O grupo The xx emplacou também a música ‘Angels‘, que vai embalar o romance dos protagonistas Leandro Dantas (Cauã Reymond) e Antônia (Ísis Valverde).

Globo pode liberar ‘beijo gay’ na novela “Em Família”

20131220-em-familia-ac-00_2
Giovanna Antonelli será Clara na novela “Em Família”


Sempre que um casal homossexual é anunciado para um telenovela volta a rolar um habitual questionamento: vai ter o ‘beijo gay’? Desta vez, não é diferente com relação à “Em Família”, nova novela do autor Manoel Carlos.

Giovanna Antonelli e Taís Müller viverão um ‘casal gay’ e as personagens são uma das grandes apostas da nova produção, não por acaso terão tratamento de protagonistas, como informa a coluna de Flávio Ricco.

Nos bastidores, o comentário é que, finalmente, a Globo está se preparando para o tão aguardado beijo entre iguais em uma novela da Casa, algo que já aconteceu no SBT, durante a novela “Amor e Revolução”, de 2011.

“Em Família” estreia no próximo dia 3 de fevereiro, substituindo “Amor à Vida”.

Amores Roubados – Capítulo 4




por Thiago Leal


O começo da ruína de Leandro Dantas…

Lembram-se de quando fiz uma pequena analogia dos romances de Leandro com a construção de um castelo de cartas? Pois foi neste quarto capítulo que esta torre começou a ruir. Ela não desmoronou por completo, pois ainda temos muito pela frente, mas foi aqui que Leandro começou a perceber o castelo tremer e a estrutura dar sinais de que não vai aguentar muito tempo.

O capítulo, diga-se de passagem, foi o melhor dos quatro já apresentados. Aliás, a série vem em uma crescente absurda, apresentando um capítulo melhor que o outro, o que comprova que essa intenção do roteiro, de ir liberando pouco a pouco a corda com que Leandro vai se enforcar, está dando muito certo. Não me lembro de nenhum capítulo que não tenha me deixado curioso para assistir ao próximo e, neste então, essa sensação chegou ao seu ápice.
Toda a trama deste capítulo foi dedicada a Isabel, sua visão quanto ao relacionamento que tem com Leandro, a desconfiança de Jaime e a descoberta da traição. Tudo isso aconteceu em um único capítulo, com a trama sendo construída cuidadosamente visando a explosão das cenas finais, que foram absurdamente primorosas.

Aliás, uma coisa que vem me surpreendendo é que “Amores Roubados” parece que se tornou duas minisséries dentro de uma. De um lado temos as cenas de Leandro e Antônia, muito românticas e envolventes, que nos dá motivos para torcer pelo casal, uma vez que sua paixão parece genuína. Intercalado aos momentos românticos, temos toda a tensão que os relacionamentos passados do rapaz causaram, com traição, vingança e ódio. A montagem dos capítulos tá sendo genuína em mesclar esses dois polos distintos da minissérie, pois joga o telespectador em uma verdadeira montanha russa, passando de momentos fofos e românticos em uma praia à explosão homicida de Jaime em questão de segundos.

Quanto ao lado mais romântico de “Amores Roubados”, por enquanto, tudo o que tenho para falar é que a química entre Ísis Valverde e Cauã Reymond é ótima e torna o casal crível para o público. Por causa de todas as suposições que foram feitas acerca dos bastidores da minissérie sobre um envolvimento dos dois – sobre as quais eu prefiro nem discorrer muito, pois acho que não convém falar sobre isso e desmerecer um trabalho tão bonito com boataria. Estou aqui para comentar a obra “Amores Roubados”, não a vida de seus protagonistas – havia um temor de que o público fosse rejeitar o casal e, agora que conhecemos a trama, seria um desastre se isso ocorresse. A minissérie simplesmente não funcionaria.

O ponto principal quanto a Leandro e Antônia é que, além da excelente química entre seus intérpretes, o roteiro é inteligente em criar situações para os dois que tornam suas cenas mais leves, longe do reboliço que os outros personagens se encontram e extraem o que há de melhor de cada um dos dois personagens. Não à toa, em uma das cenas mais belas dos dois no episódio, Leandro afirma que Antônia fazia dele “uma pessoa melhor” e quando indagado pela moça a forma como ele estava sendo uma pessoa melhor, ele responde “menos pior”. E é isso que o roteiro faz por ambos. Os colocam em situações que, somadas à química do casal, não deixam outra solução ao público senão torcer pelo romance.

Antes de continuar, inclusive, gostaria de destacar as lindas cenas do casal que são de um romantismo ímpar. Tivemos dois momentos memoráveis do casal no episódio, em cenas tão lindas que poderiam muito bem estarem em filmes de romance. A primeira delas foi quando os dois param o carro e posam para a câmera, se encerrando no momento em que Antônia dança para Leandro em uma das cenas mais belas que já vi na TV. E já na reta final do episódio, todo o ato protagonizado pelos dois foi belíssimo e impactante, pois, além de mostrar a paixão entre eles, ficou claro também a vontade de ser feliz que é maior que qualquer percalço que eles enfrentem como, por exemplo, a origem de Leandro. Em comum entre as duas cenas, além do texto poético, tínhamos fotografias deslumbrantes e uma química impressionante entre Ísis e Cauã.

Agora é chegada a hora de falar sobre a outra parte de “Amores Roubados”, aquela mais explosiva, aquela que foi dominada completamente pela espetacular Patrícia Pillar, que foi o grande nome do episódio. Como comentei na abertura desta review, o episódio marcou o início da ruína de Leandro, mas quem desmoronou de vez foi Isabel e foi fascinante acompanhar seu declínio.

O que mais me fascina em Isabel é a tristeza latente de sua alma, que Patrícia cuidadosamente demonstra na forma com que sua personagem se porta, com fala mansa, sempre retraída, tentando não ser notada. Quem já teve ou conhece alguém próximo que teve depressão, sabe o quão maravilhosa está sendo a construção da personagem de Isabel. E um dos fatores da depressão é a escuridão que acompanha a pessoa. Por mais que ela queira, ela não consegue simplesmente ser feliz e isso estava claro em Isabel desde suas primeiras cenas.

Mas daí aparece Leandro na vida de Isabel e, com a promessa de aventuras e poesias, consegue lhe tirar da escuridão. O que Leandro queria com Isabel era um caso. Mais um troféu para a sua estante. Mas desconhecendo a realidade de Isabel, a tristeza de sua alma, ele não percebeu que para ela, o que ele lhe oferecia era muito mais. Era uma salvação, uma razão de viver, o fim de sua solidão, o fim da escuridão.

Por isso é fascinante acompanhar o surto de Isabel, que passa a perseguir Leandro e perguntar-se o que ela fez de errado para que o relacionamento dos dois acabasse, E notem aqui que o significado de “relacionamento”, para os dois, é completamente oposta. Enquanto Leandro afirma para Fortunato que eles “apenas se beijaram” deixando claro não compreender as atitudes de Isabel, fica óbvio que o que ela procura em Leandro era aquela fuga que ela conseguiu por poucos minutos de seu casulo. É aquele homem que a fez vislumbrar um pouco de felicidade mesmo que através de um livro de poemas.

E o mais magnífico nisso tudo é que Patrícia Pillar tem a sensibilidade para perceber cada um desses detalhes psicológicos de sua personagem e notou cada nuance da delicada sanidade de Isabel. E desde o início do episódio, com as cenas na festa de São José, as reações de Isabel ao marido Jaime, sua busca por Leandro e sua desilusão ao perceber que o rapaz não correspondia seus sentimentos, Patricia Pillar foi ABSOLUTAMENTE SOBERBA. Ela pegou o texto, tornou-o seu e apequenou todos a seu redor. Meu rol de adjetivos seria pequeno para dimensionar o tamanho de Patrícia neste capítulo.

Mas ainda que dominado quase que completamente por Patrícia, o episódio deu uma oportunidade grande para que Murilo Benício e Irandhir Santos também aparecessem. Uma vez desconfiado da mulher, Jaime colocou seu “capataz” João para segui-la e descobrir se ela estava tendo um caso. Chegamos então ao ato final do episódio, que se inicia na casa de Leandro quando Isabel o confronta sobre o relacionamento dos dois. Esta, para mim, já é a melhor cena que “Amores Roubados” nos apresentou e, desde seu início na casa de Leandro, passando pela belíssima cena no morro e concluindo com Isabel tomando os remédios, estávamos diante da perfeição narrativa. Tínhamos uma Patrícia Pillar sobre-humana, um texto impecável, uma direção segura, uma fotografia belíssima, uma trilha tocante na construção de um arco que deixou todo o público com o coração na mão.

E eis que depois dessa cena magnífica e do show de Patrícia Pillar eu imaginei que seria impossível que este momento fosse superado. Mas eu estava enganado. Irandhir Santos e, sobretudo, Murilo Benício ainda queriam sua parte deste show. Quanto ao primeiro, antes de mais nada, tenho que voltar um pouco para a cena no morro e destacar o show que Irandhir deu enquanto desejava o suicídio de Isabel. Enquanto ele falava para ela pular, a câmera focou seu rosto e era possível ver o prazer misturado com uma escuridão em seus olhos.

E temos também Murilo Benício. Apesar dos detratores, sou fã do trabalho do ator e o acho um dos melhores atores de sua geração. Sim, Murilo tem uns cacoetes que o acompanham em todos os personagens, mas é um dos únicos atores que consegue se desmontar por completo quando da composição de um novo personagem. Ele consegue entender o personagem que tem em mãos e entregar por completo seu corpo para o personagem. Isso é claramente notado quando pegamos o Dodi (A Favorita), o Victor Valentim (Ti Ti Ti) e o Tenente Wilson (Força-Tarefa). Na verdade, até mesmo o Tufão (Avenida Brasil) que, assumo, não foi de seus melhores personagens – embora tenha sido um dos mais icônicos – tenha uma pureza, uma doçura, que deixava claro o quanto Murilo havia entendido a alma do personagem.

Aqui, pela primeira vez, Jaime de fato apareceu, cresceu e tornou-se enormemente ameaçador. Jaime é aquele típico “coronel nordestino”, aquele homem duro, firme, dominador, que vê tudo e todos ao seu redor como objeto. Isso fica claro desde a forma com que ele fala com a mulher e a filha, até o jeito como ele gosta de ser bajulado por João. E descobrir a traição de Isabel é um golpe do qual Jaime não pode se recuperar.

Tenho certeza que veremos muito mais de Jaime/Benício nos próximos seis capítulos mas, desde já, já ficam aqui todos os meus elogios pela memorável cena da explosão de Jaime, quando ele quebra o celular com as fotos de Isabel e Leandro. Mais belo ainda foram os minutos finais em que, sob a narrativa de João, Jaime pega sua arma e se encaminha em direção à sua mulher na cama. Foi uma cena de uma beleza sublime e, misturar a narração de João com as expressões vívidas de Jaime foi uma experiência transcendental, dando oportunidade para ambos, Murilo e Irandhir, encerrar com chave de ouro esse capítulo magnífico.

::: Alguns Devaneios Finais:
- Desculpem o “atraso” da review. Quando eu estava no meio do episódio acabou a energia aqui em casa e me deixou louco. Tive que procurar um link online para terminar de assistir essa manhã.

- Simplesmente adoro as interações entre Leandro e Fortunato. A amizade entre os dois é palpável e real e você percebe isso a cada conselho que Fortunato dá a Leandro e que nós sabemos que ele não vai seguir. Jesuíta Barbosa está realmente fazendo um excelente trabalho com o pouco texto que lhe é dado.

- Sobre audiência, o terceiro capítulo teve números finais de 28 pontos na Grande São Paulo. Perdeu apenas três pontos com relação aos dois primeiros e continua 5 pontos acima da média do horário e 6 pontos acima do que a Globo esperava da série. A informação que se tem é que a Globo está maravilhada com o sucesso da minissérie.

- Tivemos uma única cena de Cássia Kis Magro no episódio, o que me deixa triste. Mas acho que foi até uma questão de respeito do roteiro não fazer Patrícia Pillar dividir os holofotes com Cassia nem com Dira.

Luiza Valdetaro se prepara para viver uma vilã no horário nobre da Globo

Luiza Valdetaro dará adeus às mocinhas
Luiza Valdetaro dará adeus às mocinhas


Aos 28 anos, Luiza Valdetaro já se prepara para interpretar uma vilã em uma novela no horário nobre da Globo. A atriz, que está no ar em “Joia Rara”, está nos planos das autoras Duca Rachid e Thelma Guedes para o papel de malvada no próximo folhetim da dupla na Globo, previsto para 2016, após a história de João Emanuel Carneiro.

Na novela das 18h, a atriz dá vida à Hilda, uma jovem que passou boa parte da produção sob as ordens do pai, Ernest Hauser (José de Abreu). Luiza viveu o mesmo drama em “Gabriela” (2012) e “Cordel Encantado” (2011) e é conhecida por interpretar apenas mocinhas dramáticas na telinha.

A atriz recebeu a promessa das próprias autoras, que pela primeira vez escreverão para a faixa das 21h. A nova trama, que terá direção de Amora Maunter, será contemporânea e pode ser protagonizada por Paolla Oliveira.

“Nunca imaginei viver uma Helena”, diz Bruna Marquezine

bruna_marquezine_ok
Bruna Marquezine viverá Helena na primeira fase de “Em Família”


Bruna Marquezine vive uma fase complicada em sua vida amorosa, com diversos rumores envolvendo seu relacionamento com o jogador de futebol Neymar. Segundo os boatos, eles estariam separados.

Na vida profissional, no entanto, depois do sucesso em “Salve Jorge”, a atriz viverá uma das personagens mais desejadas do mercado televisivo, a famosa Helena de Manoel Carlos.

“Nunca imaginei viver uma Helena. A personagem tem um peso muito grande e para mim é um outro papel ao qual vou me dedicar completamente, ainda mais por vir do Manoel Carlos. A Luiza também é uma personagem incrível e outro grande presente. Ela está me encantando a cada capítulo que leio. Estou me apaixonando pela Luiza. É uma responsabilidade muito grande interpretar dois personagens. Mas sempre encaro meus trabalhos dessa forma”, disse a atriz, ao portal “UOL”.

Sobre o convite para o papel, Bruna revela que partiu do próprio autor. “Ele me ligou e disse que eu ia fazer dois personagens, me enviou os capítulos e quis saber o que eu iria achar. Eu fiquei em choque, não sabia muito bem o que falar. Óbvio que fiquei muito feliz, saltitei para caramba! Foi muito emocionante para mim. Primeiro porque sempre quis trabalhar com ele de novo, independentemente do personagem, e também porque nunca tive a oportunidade de conversar com ele depois da Salete”, completa.

“Geração Brasil”, próxima das 19h, já tem 18 capítulos prontos

Filipe Miguez e Izabel de Oliveira entregam primeiros capítulos de novela
Filipe Miguez e Izabel de Oliveira entregam primeiros capítulos de novela


A Globo continua produzindo o mais rápido possível a próxima novela das 19 horas, “Geração Brasil”. A trama continua na fase de escalação de elenco, já que Denise Saraceni, diretora-geral, procura um casal de atores na faixa dos 45 anos.

Enquanto a equipe acerta outros detalhes, os autores Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, os mesmos de “Cheias de Charme”, voltaram de férias e já entregaram 18 capítulos à emissora. As informações são da jornalista Patrícia Kogut.

A pressa da Globo em estrear “Geração Brasil”, que entra no ar em maio, é motivada por conta dos baixos resultados de “Além do Horizonte”. A trama é considerada difícil e com um elenco jovem muito fraco.

Paloma Duarte é cotada para voltar à Globo

paloma-duarte-doroteia-pecado-mortal-49743
Atualmente Paloma Duarte está em “Pecado Mortal”


A Globo continua indo contra a política de não recontratar profissionais que trocaram de Casa. Depois de acertar o retorno de Gabriel Braga Nunes e Lavínia Vlasak, dentre outros, o canal agora mira em outra estrela da Record.

A atriz Paloma Duarte está sendo sondada para voltar para a emissora carioca, como informa a coluna “Outro Canal”.

O desejo partiu do autor Gilberto Braga, que quer Paloma em sua próxima novela das 21h, prevista para entrar no ar na sequência de “Falso Brilhante”, de Aguinaldo Silva.

Globo e Globosat preparam primeira série após parceria

Malu Mader pode integrar primeira parceria da Globo com a Globosat
Malu Mader pode integrar primeira parceria da Globo com a Globosat


Depois da união com a Globosat e a Globo Filmes, a TV Globo já tem um projeto de série para este ano, fruto da parceria com a programadora dos canais pagos. A relação foi intermediada por Guilherme Bokel.

“Animal” é um seriado focado em mistério e tem o roteiro de Paulo Nascimento. Edson Celulari e Malu Mader podem integrar o elenco da produção. O enredo agradou a direção responsável pelo projeto.

As informações são da coluna de Patrícia Kogut, do jornal “O Globo”.

Aline manda Ninho enterrar Rebeca viva em “Amor à Vida”

Ao descobrir que Recbeca a está espiando, Aline manda Ninho a enterrar viva
Ao descobrir que Rebeca a está espiando, Aline manda Ninho enterrar a médica viva


A reta final de “Amor à Vida” promete bastante suspense no núcleo da vilã Aline. De acordo com o site “NTV”, a médica Rebeca irá pegar Aline no flagra aos beijos com Ninho, e acaba sendo percebida e dominada pelos dois. Questionada pelo casal, ela conta que, na verdade, não estava espiando a mando de César, mas a pedido de Paloma. Depois disso será amordaçada e presa em cativeiro.

Quando os dois ameaçam sequestrar o irmão pequeno da médica, ela acaba se vendo obrigada a atender um telefonema de Paloma e mentir, dizendo que está tudo bem.
Com medo, Ninho diz que eles não podem manter a médica presa por muito tempo. E Aline decide se livrar dela de vez. “Cava uma cova. No fundo da casa. A gente enterra essa Rebeca. Planta alguma coisa por cima. Aliás, tem que plantar em cima da cova da Mariah também”, manda.

Quando Ninho diz que não tem coragem de matar a médica a sangue frio, ele acaba sendo chamado de covarde pela amante. “Faz a cova. A gente enterra ela viva”, exige Aline.

Em 2012, a novela “Avenida Brasil” gerou muitos comentários depois que a personagem Carminha enterrou viva a sua rival, Nina. Na trama de João Emanuel Carneiro, a personagem, protagonista do folhetim, conseguiu escapar viva.

Não se sabe se Ninho irá, de fato, fazer o que a amante mandou. Mas, ao menos neste capítulo, Rebeca não será morta.

Globo quer projetos sobre o Brasil para comemorar seus 50 anos

O autor Geraldo Carneiro
O autor Geraldo Carneiro


A programação de 2014 ainda nem começou na Globo, mas a emissora já está pensando nas atrações que serão exibidas em 2015, para celebrar seus 50 anos de existência. De acordo com o jornal “O Globo”, a ordem é produzir projetos que falem sobre o Brasil.

Geraldo Carneiro, co-autor de “O Astro”, premiada no Emmy Internacional como melhor novela de 2011, prepara uma minissérie sobre a Inconfidência Mineira, que tem grandes chances de ganhar o sinal verde da emissora, que já está avaliando os custos da super produção.

A série “Dama da Noite”, que vai retratar a vida da cafetina Eny Cezarino, dona de um dos mais famosos bordéis do Brasil, a Casa de Eny, também será produzida no ano que vem. Walther Negrão entregou a sinopse da história, que promete dar o que falar.

Aguinaldo Silva não quer repetir elenco em nova novela

AguinaldoSilva
Aguinaldo Silva está escrevendo “Falso Brilhante”

Aguinaldo Silva, como muitos autores, é conhecido por escalar alguns atores que se tornaram figurinha fácil em suas produções. Ocorre que já em “Fina Estampa” ele surpreendeu ao não convidar Susana Vieira, parceira de produções anteriores.

Ele escalou, no entanto, o namorado da atriz, Sandro Pedroso. Agora, para sua próxima telenovela, com título provisório de “Falso Brilhante”, o autor pretende não repetir nomes do elenco de “Fina Estampa”, como informa a coluna de Flávio Ricco.

Silva, como se sabe, além de atualmente estar em cartaz nos cinemas com “Crô”, derivado da novela em questão, também prepara a série “Doctor Pri”, novidade da Globo para este ano e protagonizada por Glória Pires.