sexta-feira, 9 de abril de 2010

SESSÃO GRANDES ATORES: Christiane Torloni


Christiane Maria dos Santos Torloni (São Paulo, 18 de fevereiro de 1957) é uma atriz brasileira.

É filha da atriz Monah Delacy e do ator Geraldo Matheus. É mãe do ator Leonardo Carvalho, fruto de seu casamento, com ator e diretor Dênis Carvalho. Teve um filho gêmeo idêntico a Leonardo, que morreu ainda criança num acidente de carro em 1991. Atualmente é casada com o diretor Ignácio Coqueiro.

Estreou na Rede Globo aos 19 anos. Dentre os muitos personagens interpretados figuram as marcantes Jô Penteado, de A Gata Comeu (1985), Fernanda de Selva de Pedra', e Dinah de A Viagem'. Em 1981, Christiane Torloni foi a filha da primeira Helena (Lilian Lemmertz) criada por Manoel Carlos na novela Baila Comigo. Vinte e dois anos depois, a atriz interpretou uma das Helenas do autor em Mulheres Apaixonadas (2003). Posou nua para a revista Playboy duas vezes na década de 80.

La Torloni, como por vezes é chamada, sempre foi uma artista muito engajada, com participações históricas em eventos como as Diretas Já, a luta pela democracia e o fim da ditadura; faz duras críticas ao governo Lula, classificando-o de "quadrilha" e declarando-se contra a reeleição.

Dentre as causas sociais que conduz pessoalmente figuram as de relevância como o abaixo assinado, divulgado no site amazoniaparasempre.com.br, para a preservação da Amazônia que pretende levar ao Congresso Nacional mais de um milhão de assinaturas; e a campanha bemquerermulher.com.br para o fim da violência contra a mulher.

Carreira na televisão
1969 - Teatrinho Trol (TV Tupi)
1975 - Indulto de Natal (caso especial)
1976 - Duas Vidas.... Juliana
1977 - Globo de Ouro (Rede Globo - apresentadora)
1977 - Sem Lenço, sem Documento.... Lívia
1978 - Gina.... Gina
1979 - Malu Mulher.... Sandra
1980 - Planeta dos Homens
1980 - Plantão de Polícia (episódio: O caso Serginho)
1980 - Chega Mais.... Cristina
1981 - Baila Comigo.... Lia Seixas Miranda
1981 - Amizade Colorida (episódio: Vertigem de alturas)
1981 - Caso Especial (episódio: Os amores de Castro Alves)
1982 - Elas por Elas.... Cláudia
1983 - Louco Amor.... Lúcia
1984 - Partido Alto.... Selma
1984 - Transas e Caretas.... Catarina
1985 - A Gata Comeu.... Jô (Joana Penteado)
1983 - Programa Aplauso (Rede Globo - apresentadora)
1986 - Armação Ilimitada.... Henna Zen
1986 - Selva de Pedra.... Fernanda Arruda Campos
1987 - Corpo Santo.... Simone
1989 - Kananga do Japão.... Dora
1990 - Araponga.... Magali
1991 - O Bispo do Rosário.... Rosângela Maria
1992 - As Noivas de Copacabana.... Kátia de Sá Montese
1994 - A Viagem.... Diná Toledo Dias
1995 - Cara e Coroa.... Vivi / Fernanda Santoro
1997 - Sai de Baixo (episódio: As mulheres preferem os loiros).... Estefânia de Monserrat
1998 - Mulher (episódio: De braços abertos).... Sulamita
1998 - Torre de Babel.... Rafaela Katz (Neusa Maria da Silva)
1999 - Mulher (episódio: Anjos e demônios).... Carmem
1999 - Você Decide (episódio: Profissão: Viúva).... Luiza
1999 - Você Decide (episódio: Amélia que era mulher de verdade).... Amélia
1999 - O Belo e as Feras (episódio: Um é pouco, duas… é demais)
2001 - Um Anjo Caiu do Céu.... Laila de Montaltino
2001 - Os Normais (episódio: Um pouco de cultura é normal).... Natasha
2002 - Os Normais (episódio: Umas loucuras normais).... Sheila
2003 - Celebridade
2003 - Mulheres Apaixonadas.... Helena Moraes Ribeiro Alves
2005 - América.... Haydée Pamplona Lopes Prado
2007 - Amazônia, de Galvez a Chico Mendes.... Maria Alonso
2008 - Beleza Pura.... Sônia Amarante / Estela Fonseca
2009 - Caminho das Índias… Melissa Cadore
2010 - Ti Ti Ti.... Rebeca Andrade

Ribeirão do Tempo: Bianca Rinaldi vive madame que se apaixona por um bronco


Bianca Rinaldi será a elegante Arminda em “Ribeirão do Tempo”, próxima novela da Record. A moça virá da Europa para dirigir a construção de um resort na pequena cidade. “Ela vai acabar sofrendo resistência da população de Ribeirão que, em sua maioria, não aprova a obra”, adianta Bianca.

Arminda é uma mulher fria, mas amolecerá quando conhecer o bronco Joca, vivido por Caio Junqueira. “Ele é o oposto dela. Arminda vai lutar muito para não ceder a esse amor”, adianta. Vaidosa, a personagem tentará se envolver com Nicolau, de Heitor Martinez, já que o rapaz tem o mesmo nível social que ela. Apesar disso, não conseguirá esquecer Joca.

Autoras de "Cama de Gato" e atores que saíram da trama aparecerão no último capítulo


As autoras Duca Rachid e Thelma Guedes irão aparecer no último capítulo de “Cama de Gato”. Segundo Thelma, em entrevista ao jornal Extra, o sentimento de saudade da trama teria motivado as duas a aparecerem na própria novela. “Como a gente teve pouco contato com a equipe, já que estávamos dedicadas ao texto, fazendo uma pontinha seria o modo de ficarmos próximos de todos”, conta.

Porém, as duas não dirão nenhum texto na cena. Elas irão aparecer na platria do show do grupo “Péricles e os Estranhos”, composto por Péricles (Tony Tornado), Taís (Heloísa Perissé), Nenê (Marcello Novaes), Sólon (Daniel Boaventura), Tião (Aílton Graça) e Fiasco (Wagner Molina). Na ocasião, o grupo receberá o disco de ouro.

Além das novelistas, a cena também contará com os atores, cujos personagens já morreram ou saíram da história, como Dudu Azevedo. A cena está prevista para ir ao ar nesta sexta (9).

"Cama de Gato" chega ao fim hoje; confira alguns desfechos


Em seu desfecho, de acordo com informações do jornal Extra, o casal Gustavo e Rose terão o próprio filho, além de cuidar da filha de Verônica, que continuará presa. Heloísa, Taís e Mari também serão mães. Esta última passou toda a história apaixonada por Alcino e deverá curtir por pouco tempo o romance com ele, já que provavelmente o empresário morrerá no último capítulo. Este é um dos maiores segredos guardados pelas autoras Thelma Guedes e Duca Rachid.

"Cama de Gato" chegará ao fim com cenas musicais. Tarcísio, filho de Rose, se apresenta no concerto e recebe o carinho de sua família, que está na plateia assistindo. Participarão desta sequência os atores Tarcísio Meira e Glória Menezes, que viverão eles mesmos na novela.

Ao ver que Tarcísio e Glória também foram prestigiar seu filho, Rose vai falar com eles toda emocionada, afirmando que colocou os nomes dos atores em dois de seus filhos como forma de homenagem.

Depois, elenco, autoras e equipe técnica aparecem em cena no show de “Péricles e os Estranhos”, composto por Péricles (Tony Tornado), Taís (Heloísa Perissé), Nenê (Marcello Novaes), Sólon (Daniel Boaventura), Tião (Aílton Graça) e Fiasco (Wagner Molina). Na ocasião, o grupo receberá o disco de ouro.

A autora Thelma Guedes explica a participação das novelistas na trama: “Como a gente teve pouco contato com a equipe, já que estávamos dedicadas ao texto, fazendo uma pontinha seria o modo de ficarmos próximos de todos”.

Assim que a última cena for ao ar, haverá uma legenda na tela: “Dedicamos esta novela para Andrea Maltarolli, com o nosso carinho e saudade”.

Esta será uma homenagem de Thelma Guedes e Duca Rachid a Andrea, autora que faleceu em 2009 devido a um câncer.

SESSÃO HUMOR: Os Trapalhões

Valentina é nomeada presidente da agência em "Bela, a Feia"


Ricardo (Jonas Bloch, à dir.) anuncia Valentina (Giselle Itié, de vermelho) como a nova diretora presidente da agência Mais Brasil. Ele não hesita ao elogiar a nova funcionária. Todos aplaudem Valentina, mas nem imaginam que ela, na verdade, é Bela. Cena prevista para sexta-feira (8/4).

“A Vida Alheia” faz retrato arrasador do jornalismo de celebridades


A continuar no ritmo que exibiu no primeiro episódio, “A Vida Alheia” promete ser uma das boas novidades da programação da Globo em 2010. O seriado criado por Miguel Falabella gira em torno de uma revista especializada em fofocas, cuja proprietária, Catarina Faissol (Marília Pêra), e sua editora-chefe, Alberta Peçanha (Claudia Gimenez), são absolutamente cínicas e inescrupulosas.

O episódio de estreia girou em torno da descoberta que o filho de uma famosa celebridade, casada com um banqueiro, é na verdade fruto de uma relação extraconjugal dela com um modelo. Só que, no lugar de estampar a capa da revista “A Vida Alheia”, a notícia é engavetada em troca de um contrato de publicidade assinado pelo banqueiro com a publicação.

Alberta Peçanha, vulgo Peçonha, é a personagem para quem Falabella canaliza os maiores venenos. Ela ordena a uma repórter iniciante que recolha declarações negativas sobre determinada celebridade e, diante do fracasso da jovem, inventa ela própria a frase que aparecerá na revista. Mente para outra celebridade, para conseguir fazer uma capa. Trata mal os seus subordinados – “Veja se você justifica o excelente salário que você não ganha”, diz para a ambiciosa Manuela (Daniela Winitts).

Já Catarina é uma socialite que herdou a revista do pai, mas adora o poder que a publicação lhe proporciona. Ao chegar à redação deixa que uma secretária carregue a sua bolsa. Casada por conveniência com Júlio (Carlos Gregório), não se separa para não pagar pensão ao marido. Transmite fofocas pesadas da sociedade para Alberta, mas quando uma amiga, Isa (Tereza Rachel), reclama da perseguição que está sofrendo, lamenta: “Não sou eu que edito a revista”.

Falabella colocou o dedo na ferida e apertou, mas ainda falta mostrar como as celebridades – entre as quais, os atores globais – usam e abusam dos jornalistas e das revistas. Como se sabe, há uma relação pouco profissional de troca neste mercado. Boa parte das capas com “flagrantes” são combinadas – os famosos topam aparecer em troca de reportagens elogiosas e fotos retocadas com generosidade.

Também falta mostrar o papel das relações públicas, dos assessores de imprensa e dos produtores de eventos que gravitam em torno do mundo do jornalismo de celebridades, alimentando sites e revistas do gênero em troca de favores para os seus clientes.

Escrito com a colaboração de Antonia Pellegrino, Carlos Lombardi e Flávio Marinho, o texto de “A Vida Alheia”, se prosseguir na mesma temperatura do primeiro episódio, tem a chance de expor ao grande público, que consome este noticiário, o lado B de um dos ramos mais polêmicos do jornalismo.

É Hoje: Chega ao fim a novela, ‘Cama de Gato’


Equilíbrio. Essa é a palavra mais apropriada para definir “Cama de Gato”, que se encerra hoje à noite, na Globo. A trama conseguiu índices bem melhores que suas antecessoras – principalmente se comparado com ‘Eterna Magia’, ‘Negócio da China’ e ‘Paraíso’ – e teve uma rotina de vitórias sobre os folhetins das 19h.

Contudo, a história (muito batida) se perdeu ao longo dos meses. A vilã Verônica (Paola Oliveira) no início mais parecia uma menina mimada, depois mostrou-se uma ’serial-killer’, para na reta de chegada arrepender-se das maldades. Nisso, chegou a pedir aos rivais Rose e Gustavo (Camila Pitanga e Marcos Palmeira) para cuidarem de sua filha com Roberto (Dudu Azevedo). “Cama” apostou ainda num romance entre Débora (Guta Gonçalves) e Pedro (Ronny Kriwat). Eles se apaixonaram ‘perdidamente’, casaram, tiveram uma filha, ela morreu, ele sofreu e de uma hora para outra, apaixonou-se pela médica de sua herdeira, Érica (Monique Alfradique).

A novela teve atuações fracas como do próprio Ronny, de Marcello Novaes (o Bené que mais parecia um Raí – seu personagem em ‘Quatro por Quatro’ – do século 21) e de Heloísa Perissé (a Taís, que mais lembrava a Tati da ‘Escolinha do Professor Raimundo’). Em outra ponta, os veteranos Berta Loran, Antonio Pedro, Luis Gustavo e Paulo Goulart deram o tom certo, bem como Paola Oliveira.

Camila Pitanga não conseguiu convencer num papel tão simples, ainda mais sendo mãe de quatro crianças

Escrito nas Estrelas: Viviane ajuda desabrigados de comunidade carente


Depois que uma chuva daquelas cai no Rio de Janeiro, diversas casas de uma comunidade onde mora a jovem Viviane são levadas pela água e muitas pessoas se machucam e ficam desabrigadas. Solícita, Viviane vai até o posto de saúde do local e se oferece para ajudar a cuidar dos feridos, mas como a chuva não dá trégua, uma das paredes do próprio posto despenca em cima dos pacientes.

Preocupada com a situação das pessoas, Viviane pede para Breno, um dos estagiários do posto, para levar os feridos a um hospital. Como as emergências de todos os lugares estão lotadas, a jovem acaba convencendo o rapaz a levar os desabrigados para a clínica de reprodução humana de Ricardo, que fica próxima à favela.

Assustada, a recepcionista da clínica particular se nega a atender o grupo, pois Dr. Ricardo, dono da clínica, jamais permitiria que pessoas carentes e sujas de lama fossem tratadas no mesmo ambiente que os pacientes do local.

“Se você não sabe, eu digo o que você faz! Chama logo esse médico ou eu saio daqui e denuncio esse doutor Ricardo e o raio dessa espelunca na recepção!”, esbraveja Viviane, irritada.

Pelo visto, essa mocinha tem coragem! Você não pode perder essas cenas, que devem ser exibidas na segunda-feira, dia 12!

Bela vira drama na Record


A Record foi obrigada a montar uma “operação de guerra” em seus bastidores para não comprometer a exibição de “Bela a Feia”.

Os trabalhos já estavam atrasados, e com o caos das chuvas no Rio, a situação atingiu níveis dramáticos.

Teve cena, por exemplo, praticamente indo ao ar no mesmo dia da gravação.

Para evitar o pior, quatro frentes foram organizadas no Recnov, inclusive recrutando pessoal da novela “Ribeirão do Tempo”.

E o mesmo acontece com o pessoal da edição, que também não para. Plantão 24 horas em esquema de revezamento.

Escrito nas Estrelas estréia no dia 12/04

Escrito nas Estrelas: Viviane está encrencada!


Vivane é uma jovem batalhadora e honesta, mas sofre com as confusões aprontadas pelo pai, Jofre. Os dois já foram obrigados a se mudar de cidade por causa do vício de jogo dele. Jofre acabou fazendo um monte de dívidas e, por conta disso, se meteu em diversas encrencas das quais Viviane teve que tirá-lo.

Assim que se mudam para uma comunidade em Botafogo, no Rio de Janeiro, a jovem acredita que as coisas vão melhorar para os dois. Entre um bico e outro – ela passeia com cachorros pela orla, distribui panfletos para a vidente Madame Gilda e ainda trabalha em um armazém – Viviane junta dinheiro para tentar estudar e ajudar o pai. Só que Jofre, mais uma vez, mete os pés pelas mãos.

Ele fica devendo dinheiro a um bandido e, para saldar a dívida, acaba assaltando uma joalheria. Viviane estranha quando o pai chega em casa ofegante, ao lado de outro rapaz, carregando um pacote.

“A polícia, Viviane, tá atrás de mim... Vou ter que sumir por uns tempos!”, avisa Jofre, antes de desaparecer pela porta dos fundos.

Apavorada, a jovem pega um anel que o pai deixa cair do pacote e só então percebe que se trata de um objeto roubado. Mas antes que possa fazer qualquer coisa, a polícia entra em sua casa e começa a revistar o local. Rapidamente, Viviane esconde a jóia, prevendo que aquilo vai acabar piorando sua situação.

“O que você tá escondendo aí nas costas? Mostra essa mão! Anda, mostra!”, ordena o policial, ao perceber a tensão da garota.

E agora? Será que Viviane vai conseguir escapar dessa? Não perca as cenas, que devem ser exibidas nesta segunda-feira, dia 12, e descubra!

Plateia de luxo


Chega o grande dia de Tarcísio. Ele sobe ao palco sob aplausos, agradece tímido, senta ao piano e começa a tocar. Todos se emocionam.

De repente, Regina olha para trás e arregala os olhos, surpresa. Ela cutuca Francisco e aponta o que viu. Os meninos cutucam Rose e Regina diz algo no ouvido dela. Rose reage, incrédula, e se volta para trás. “Gustavo! São eles! São eles mesmo!”, comenta Rose.

O concerto chega ao fim. A plateia aplaude de pé. Tarcísio desce para receber os cumprimentos dos convidados. “Obrigado por vocês terem sempre acreditado em mim”, diz ele para a família. No meio da fila estão os dois convidados ilustres. Regina fala no ouvido do irmão e os dois correm na direção do casal e se apresentam. “A gente é irmão do Tarcísio!”, diz Francisco. “Sabia que ele chama Tarcísio por sua causa? E a minha irmã mais velha chama Glória! Por causa da senhora!”, completa Regina.

Tarcísio Meira e Glória Menezes ficam encantados com os pequenos e se aproximam de Tarcísio para cumprimentá-lo. “Meus parabéns! O seu filho é um talento único!”, parabeniza Tarcísio Meira. “Cheguei a comentar com o Tarcísio que ele me lembrou o João Carlos Martins no início da carreira!”, afirma Glória Menezes.

Rose quase vai às nuvens. “Obrigada! Não sei nem o que dizer! Vocês dois... são meus ídolos da vida toda! Quando é que eu podia imaginar que um dia eu ia estar cara a cara com vocês... e, ainda mais, assistindo a um concerto do meu filho?” comenta ela, emocionada, que não aguenta e pede uma foto.

NÃO PERCA! A CENA VAI AO AR HOJE, NO ÚLTIMO CAPÍTULO DE CAMA DE GATO!

Vai-não-vai


Consultada, a Globo diz que não há informações no momento sobre possíveis gravações finais de “Viver a Vida” fora do Brasil.

Mas até pelos perfis dos personagens de Taís Araújo, modelo internacional, e Tiago Lacerda, fotógrafo que viaja pelo mundo, fica difícil escapar dessa situação.

Problema é a agenda de gravações da novela. Sempre com atraso.

Novela terá família formada por Fagundes, Natália do Vale, Fábio Assunção e Eriberto Leão


Em “Lado a Lado”, novo trabalho da dupla Gilberto Braga e Ricardo Linhares, que estreia no começo de 2011, a grande aposta será no relacionamento familiar.

A novela vai centrar suas ações em um núcleo formado pelo marido Antônio Fagundes, sua mulher Natália do Vale, e dois filhos, Fábio Assunção e Eriberto Leão.

Os autores pretendem estrear “Lado a Lado”, título provisório, com 24 capítulos na mão da TV Globo. A mesma frente de “Paraíso Tropical”, considerada ideal para evitar atropelos da produção em seus bastidores.

Essa boa margem de segurança, entre outras vantagens, permite que tudo possa ser alterado a qualquer tempo, através de adendos, tanto para corrigir o rumo da história como para adequar a gravação a fatores inesperados, comuns em todas as novelas.

A Globo, como se percebe, nunca esteve tão adiantada com a sua teledramaturgia.

Passione grava em torneio de ciclismo, dia 11


Foi dada a largada! Neste domingo, dia 11, no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro, acontece a primeira etapa da Copa Brasil de Ciclismo, uma competição inédita no calendário do esporte nacional, criada especialmente para as gravações de Passione, próxima novela das oito da Rede Globo.

Com o objetivo também de promover a modalidade no país, 14 equipes - cada uma formada por quatro ciclistas - participarão do evento e, consequentemente, das gravações da novela. Assim como nas cenas realizadas na corrida de Stock Car, em São Paulo, a equipe de Passione, sob a direção-geral de Luiz Henrique Rios, mais uma vez fundirá realidade e ficção.

O ator Kayky Britto, que interpreta o ciclista Sinval, participa da prova, enquanto Cauã Reymond, o campeão na modalidade Danilo, e Marcello Antony, o piloto Gerson, vão atuar como integrantes da Gouveia, nome da equipe de ciclismo da novela e na vida real.

A disputa deste domingo será em um circuito de rua de aproximadamente 3.200 metros, montado no Aterro do Flamengo, com largada e chegada em frente ao Monumento aos Expedicionários da Segunda Guerra Mundial (Monumento aos Pracinhas). Das 14 equipes que participam da corrida, somente sete serão classificadas para a grande final, prevista para o dia 16 de maio, em São Paulo. A segunda etapa classificatória será disputada também em São Paulo, no dia 9 de maio, onde e quando também serão gravadas cenas de Passione, de Silvio de Abreu com direção de núcleo de Denise Saraceni.

Escrito nas Estrelas estréia nesta segunda

Primeiro episódio de Separação?! estreia nesta sexta-feira, dia 9 de abril


Nesta sexta, 9 de abril, a Rede Globo exibe às 23h15, logo após o Globo Repórter, o primeiro episódio de Separação?!. A série narra as peripécias de um casal, Karin (Débora Bloch) e Agnaldo (Vladimir Brichta), que descobre de uma hora para a outra que não sabe mais por que continua junto depois de tantos anos – e sua vida se transforma em um caos. Mas, por alguma razão, eles não conseguem deixar para trás a vida a dois. Para eles, tudo é motivo de implicância.

A série já começa com Karin irritada porque Agnaldo mastiga alto. Ele retruca e diz que o dedão do pé da esposa é horrível. E a Separação?! vai se alastrando. No trabalho, Agnaldo chega atrasado porque foi de carona com a mulher, que bateu no carro da frente. Na corretora de seguros, ele faz um discurso acalorado sobre a burrice das mulheres. Só depois, percebe a presença do novo chefe, ou melhor, da nova chefe, Anete (Rita Elmor). A esta altura, o estrago já foi feito.

Com Karin é a mesma coisa. A chefe dela, Cinira (Cristina Mutarelli), que já foi casada três vezes, é também uma espécie de conselheira sentimental. Ainda mais problemática do que Karin, ao invés de ajudar, ela acaba contribuindo para o caos total.

Os amigos do casal não conseguem escapar do clima de separação “iminente”. Gilda (Cláudia Ventura) e Delgado (Marcelo Várzea) são apaixonados, mas o romance dos dois dificilmente fica imune aos escândalos de Karin. No final do primeiro episódio, um jantar com os amigos se transforma em um evento inesquecível, com direito a muitos berros e implicâncias hilárias. Para completar, Separação?! será comentada por um narrador, que irá explicar as confusões em que o casal se mete com informações pseudo-científicas e estatísticas matrimoniais.

Separação?! é escrita Alexandre Machado e Fernanda Young e tem direção-geral de José Alvarenga Jr.

‘Tempos’ de desânimo


Não está fácil a vida dos atores de “Tempos modernos”. A escassez de capítulos está tornando a rotina nos bastidores bem complicada. Roteiros são anunciados em cima da hora e o tempo para decorar as falas anda apertado. As queixas entre o elenco são cada vez mais frequentes. Além disso, a audiência continua irregular.

Paralelamente, a produção de “Ti ti ti”, que sucederá a “Tempos modernos”, está caminhando a passos acelerados. Oficialmente, a Globo diz que tudo está no prazo previsto e “Ti ti ti” estreia em julho.

Audiência de quinta (08/04)


Sinhá moça - 15

Malhação - 20

Cama de gato - 29

Tempos modernos - 26

Viver a vida - 41

Grande família - 28

A vida alheia - 19

Bela, a feia - 16

Uma rosa com amor - 5

quinta-feira, 8 de abril de 2010

A Grande Família: Agostinho quer ser deputado estadual


No primeiro episódio da nova temporada de A Grande Família, que a Rede Globo exibe nesta quinta-feira, dia 8, às 22h20, logo após Viver a Vida, Agostinho (Pedro Cardoso), que quer ser deputado, tem a iniciativa de construir um parque aquático, na verdade uma piscina nos fundos do clube Paivense, onde existe um brejo.

Aproveitando o discurso, ele anuncia sua candidatura a deputado estadual e convida Paulão (Evandro Mesquita) para ser seu assessor. Antes de começar a obra, Lineu (Marco Nanini) descobre que Agostinho não conseguiu a licença ambiental para realização do projeto. Lineu e o resto da família tentam explicar a importância da preservação da biodiversidade, mas Agostinho se recusa a entender o problema. O fato é que a perereca do brejo é uma espécie da Mata Atlântica em extinção. E, por existir o registro deste tipo de animal no local da obra, é preciso haver uma autorização do governo.

Diante do impasse, Agostinho decide arriscar e começa a obra de qualquer jeito. Até o momento em que um fiscal ambiental aparece no clube, depois de uma denúncia de Gina (Nathália Lage). Agostinho acaba preso, mas é libertado em seguida, quando lança a campanha “Salvem o Piscinão”. Depois de conseguir mobilizar a comunidade, Agostinho, ironicamente, recebe a notícia que não há dinheiro suficiente. Paulão explica que o material comprado foi muito mais caro do que o previsto e o restante da verba não será suficiente para completar a obra. A partir de então, Agostinho torce para que a licença não saia nunca mais.

Como o documento acaba sendo liberado, Agostinho fica em uma encruzilhada e inventa para a família e para os moradores um novo motivo para o embargo: o caramujo caolho. Desconfiado, Lineu vai investigar e acaba descobrindo a dívida que Agostinho contraiu. Com isso, o projeto do piscinão fica comprometido, mas a candidatura...

O episódio ‘Xô Perereca´ tem redação de Claudia Torres Gonzaga, Mariana Mesquita, Max Mallmann e Marcelo Gonçalves. A direção do episódio é de Daniela Braga e a direção-geral, de Maurício Farias.

A Vida Alheia: Repórter Manuela se torna babá


Nesta quinta-feira, dia 8, a Rede Globo exibe a estreia de A Vida Alheia, às 23h05, logo após A Grande Família. O episódio apresenta aos telespectadores a desafiadora rotina dos profissionais da revista homônima, especializada na cobertura da vida pessoal de famosos. E para isso vale até se fingir de babá para invadir a privacidade das celebridades.

Sem medir consequências, a poderosa editora Alberta Peçanha (Claudia Jimenez) estampa nas capas da publicação – da qual Catarina Faissol (Marília Pêra) é proprietária – escândalos flagrados pelas lentes de seus paparazzi. Lírio (Paulo Vilhena) e seu amigo Chico (Edgar Bustamante) fazem o que podem para conseguir, sem serem percebidos, os melhores cliques para ilustrar as páginas da polêmica revista.

No primeiro capítulo, Manuela (Danielle Winits), a ambiciosa repórter da Vida Alheia, suspeita que o filho da celebridade Verônica Moyana (Isabeli Fontana) não seja de seu marido, Alfredo (Geraldo Blota Filho). A jornalista compara uma foto da criança com outra do ator Tadeu Bertini (Carlo Porto), e percebe que ambos têm manchas de nascença idênticas. Tadeu havia contracenado com Verônica em uma novela há pouco tempo e Manuela desconfia que os dois tenham se envolvido.

Alfredo (Geraldo Blota Filho) pode não ser o pai do filho de Verônica (Isabeli Fontana) Correndo atrás de um grande furo, a repórter se disfarça de babá e, em contato com o filho de Verônica, consegue uma amostra de DNA. Já Alberta se encarrega de encontrar Tadeu – sob o falso pretexto de uma entrevista que o dará a capa da revista – e conseguir alguns fios de seu cabelo para o teste de paternidade. Com a prova em mãos, Alberta terá que negociar com os envolvidos no caso o quanto vale a publicação da notícia.

A Vida Alheia tem autoria de Miguel Falabella, com colaboração de Antônia Pellegrino, Carlos Lombardi e Flávio Marinho. O seriado tem na equipe de direção Cininha de Paula, Marco Rodrigo e Miguel Falabella, e direção de núcleo de Roberto Talma.

SESSÃO BRIGAS: Laços de Família

Autoras de "Cama de Gato" dedicarão novela a Andrea Maltarolli


Na tarde dessa sexta-feira (09), com o término de "Cama de Gato", Thelma Guedes e Duca Rachid farão uma homenagem especial a Andrea Maltarolli, autora que faleceu em 2009 devido a um câncer.

Andrea Maltarolli: autora de "Beleza Pura" faleceu em 2009. Thelma Guedes e Duca Rachid dedicarão "Cama de Gato" a ela.

Assim que a última cena for ao ar, haverá uma legenda na tela: “Dedicamos esta novela para Andrea Maltarolli, com o nosso carinho e saudade”.

Andrea Maltarolli, assim como Thelma e Duca, era uma das grandes apostas da Globo para essa década. Embora tivesse colaborado em diversos folhetins, assinou apenas "Beleza Pura" como autora.

"Bela, a Feia": transformação de Bela rende recorde de audiência


A transformação de Bela (Giselle Itié), que foi ao ar no capítulo da última quarta-feira (07), registrou índices recordes no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Na capital carioca, "Bela, a Feia", conquistou a liderança isolada no Ibope e abriu mais de dez pontos de vantagem sobre a segunda colocada, a Rede Globo. O placar apontou 25 pontos para a Record ante 14 da rival.

Já em São Paulo, os índices do folhetim foram menores, embora também tenham sido considerados excelentes. A média foi de 18 pontos contra 27 da Globo.

Audiência de quarta (07/04)


Sinhá Moça - 17

Malhação - 20

Cama de gato - 31

Tempos modernos - 27

Viver a vida - 40

Bela, a feia - 18

Uma rosa com amor - 6

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Autora já escreveu 30 capítulos de "Escrito nas Estrelas"


A próxima trama das seis, “Escrito nas Estrelas”, que estreia na segunda (12), irá misturar ciência com espiritismo. Em entrevista à coluna Outro Canal, a novelista Elizabeth Jhin disse que pretende discutir a reprodução, a partir de sêmen congelado, de forma adequada à faixa horária. “A novela vai mostrar essa discussão em torno da reprodução assistida, mas de uma forma leve, como exige o horário das seis”.

Sobre o espiritismo, a autora, que revela ser católica, disse estar apaixonada pela história. “Acredito na existência de outro plano. Estou apaixonada pela busca de entender, em qualquer religião, essa transcendência entre os mundos”.

Elizabeth já escreveu 30 capítulos da trama e diz estar satisfeita com o elenco escalado. Na história, Nathália Dill, Jayme Matarazzo e Humberto Martins viverão o trio de protagonistas. A personagem da atriz será amada por Daniel (Jayme Matarazzo), que morre logo no início da trama, após um grave acidente automobilístico. Com sua morte, seu pai Ricardo (Humberto Martins) irá se apaixonar pela moça. Além disso, ele, que é medico, será o responsável por convencê-la em tentar se engravidar a partir da reprodução assistida, através do sêmen congelado de seu filho.

Já Cássia Kiss, que interpreta a mãe de Daniel, que também já faleceu na história, viverá um espírito, que, ao lado de Athael (Carlos Vereza), tentará ajudar Daniel a aceitar sua morte.

Audiência de terça (06/04)


Sinhá Moça - 19

Malhação - 22

Cama de gato - 32

Tempos modernos - 28

Viver a vida - 42

Força-tarefa - 18

Uma rosa com amor - 7

Bela, a feia - 15

SESSÃO CHAMADAS: Escrito nas Estrelas

Indefinida no Tempo


A estreia de “Ribeirão do Tempo”, próxima novela da Record, não tem dia escolhido.

Falam em fins de maio ou até depois da Copa do Mundo.

Fato é que não existe uma posição oficial sobre o assunto, mas as gravações em estúdio e externas continuam correndo normalmente.

VALE A PENA LER DENOVO


Amor com Amor se Paga foi uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida no horário das 18 horas, entre 19 de março e 14 de setembro de 1984, tendo contado com 155 capítulos.

Foi escrita por Ivani Ribeiro e dirigida por Gonzaga Blota, Atílio Riccó e Jayme Monjardim, com direção geral de Gonzaga Blota.

"Amor com Amor se Paga" foi reapresentada na sessão Vale a Pena Ver de Novo, entre 26 de outubro de 1987 e 1º de abril de 1988, em 115 capítulos, às 13h30.

Enredo
Na pequena Monte Santo, vive Nonô Correia, um homem neurastênico e irritadiço, muitas vezes misterioso, beirando o tragicômico. Ele é um completo pão-duro: tranca a geladeira com cadeados, desliga a luz algumas vezes por semana e despeja, até nos filhos, sua avareza compulsiva - é proibido repetir pratos nas refeições. Sua maior preocupação na vida é fazer economia.

Nonô compartilha o dia-a-dia de constantes sacrifícios com os filhos, Tomás e Elisa, e com a fiel empregada Frosina, que há vinte anos suporta as suas mesquinharias. Mas o velho sovina está longe de ser pobre: tem diversos imóveis que aluga a inquilinos, e esconde em sua casa um tesouro que ninguém sabe onde está, nem mesmo os filhos. O único que partilha seu segredo é o amigo Anselmo, um homem que nutre um amor platônico por Elisa, filha do avarento.

O avesso de Nonô Correia é o Tio Romão, que chega à cidade sem revelar o seu passado. Fala docemente e distribui chazinhos de camomila e bem-me-quer como puro pretexto para conversar com os moradores e lhes dar um pouco de calor humano. Seus chazinhos ficarão conhecidos por toda a cidade, mas as pessoas se assustam com suas palavras certeiras. Alguns o consideram um santo, outros, um feiticeiro.

Tomás, filho de Nonô Correia, é um jovem brincalhão que está sempre procurando descobrir o tesouro do pai. Sua irmã, Elisa, é uma jovem tímida e insegura que se apaixona por Gustavo, que se aproxima da família atraído pela possibilidade de dar um golpe do baú. Ele aparece em Monte Santo para tentar a vida e vai morar num quarto na casa de Judite. Inquilina de Nonô, Judite fornece salgadinhos para a rotissérie de Tito e Santuza, um casal com a relação em crise por causa do ciúme doentio e da parca cultura desta.

A sobrinha de Nonô, Maria da Graça, é uma americanófila que só gosta de ser chamada de Grace. Dona de uma loja de artigos importados, Grace é viúva e feminista, preocupada com o casamento da sua filha, Rosemary, com João Paulo, filho do conservador e machista Bruno. Johnny, como é chamado pela noiva, se aborrece com os constantes desentendimentos entre o pai e a futura sogra. Os dois viúvos intransigentes têm gostos totalmente opostos, mas o mesmo temperamento difícil. Seus filhos se amam, mas têm que contornar os problemas causados pela difícil relação dos sogros.

O Dr. Vinícius é um médico preocupado com o bem estar de seus pacientes e nem sempre cobra as consultas. Por isso é incompreendido pela mulher Helena, que está sempre reclamando do orçamento apertado. O casal tem três filhos: Mariana, moça simples, namorada de Tomás; Isabel, a menina invejosa que está de olho no namorado da irmã; e Renato, um rapaz de caráter duvidoso, estudante que mora com os tios ricos mas vai voltar para Monte Santo.

O prefeito da cidade é Barreto, demagogo que envolve as pessoas com seu ar generoso e bom, apenas com intenções de aumentar o seu eleitorado. Ao ficar viúvo, Barreto envolve-se com Sílvia, amiga de Grace, que sonha em ser a primeira-dama mas nem imagina que vai ter que enfrentar Camilinha, a caçula do prefeito, uma verdadeira peste que passa a atormentar a vida da futura madrasta.

O conflito maior que envolve esses personagens se dá quando Nonô Correia resolve cortejar a jovem Mariana, que se vê obrigada a aceitar a proposta de casamento em troca do perdão da dívida de seus pais. É quando Tomás passa a disputar com o pai o amor da moça. O rude avarento torna-se mais doce e sensível quando adota o órfão Zezinho, um menino alegre e encantador que amolece o coração do velho com o laço afetivo que nasce entre os dois.

Em meio a todas as histórias, Grace, Bruno, Nonô, Mariana e Tomás, vêem que realmente amor com amor se paga, com direito ao chá de camomila e bem-me-quer do Tio Romão.


Elenco
Ary Fontoura - Nonô Correia
Yoná Magalhães - Grace (Maria da Graça)
Carlos Eduardo Dolabella - Bruno
Edson Celulari - Tomás
Cláudia Ohana - Mariana
Fernando Torres - Tio Romão
Berta Loran - Frosina
Bia Nunnes - Elisa
Oberdan Júnior - Zezinho
Carlos Kroeber - Anselmo
Caíque Ferreira - Gustavo
Milton Moraes - Barreto
Arlete Salles - Sílvia
Mayara Magri - Rosemary
Matheus Carrieri - Johnny (João Paulo)
Adriano Reys - Vinícius
Beatriz Lyra - Helena
Narjara Turetta - Bel (Isabel)
Flávio Galvão - Tito
Wanda Stefânia - Santusa
Miguel Falabella - Renato
Júlia Lemmertz - Ângela
Chica Xavier - Judite
Wanda Kosmo - Elvira
Mário Cardoso - Roger
Vera Gimenez - Zélia
Giovana Pieck - Camilinha
Graziela Di Laurentis - Dóris
Paulo César Grande - Sérgio
Ana Ariel - Leonor
Paulo Gonçalves - Padre Inácio
Lajar Muzuris - Tonicão
José Carlos Sanches - Edu
Egon Aszman - Carlito
Hugo Gross - Cacá
Yaçanã Martins - Magali
Darcy de Souza - Duvige
Andréa Avancini - Funcionária da prefeitura

Mais tempo no ar


“Sansão e Dalila”, uma das novas minisséries da Record, com adaptação de Gustavo Reiz, terá uma duração no ar superior a de “A História de Ester”.

Em vez de 10, serão 15 capítulos. Este é o plano.

Direção-geral de João Camargo.

"Filhos do Carnaval" participa de festival francês sobre séries de TV


Séries de TV de várias partes do mundo, inclusive a brasileira "Filhos do Carnaval", estão no programa do primeiro festival celebrado em Paris sobre o gênero, inaugurado ontem.

"Há uma verdadeira paixão [pelas séries televisivas], ao mesmo tempo em que se comprova um fenômeno novo há cerca de dez anos", declarou à France Presse Laurence Herszberg, organizadora do evento, dedicado a um gênero que tem centenas de milhares de seguidores espalhados pelo planeta e é considerado uma expressão da cultura popular.

Intitulado "Series Mania", o festival, inédito na França, propõe exibir, em caráter de pré-estreia, séries de TV do mundo inteiro, disse Herszberg, diretora-geral do Fórum das Imagens, uma instituição cultural parisiense dedicada à "memória audiovisual".

Durante seis dias, serão apresentadas maratonas de séries, geralmente programadas pelas emissoras de TV apenas um dia na semana, devido ao alto custo de produção, afirmou.

A diretora do Fórum das Imagens destacou que o festival visa, ainda, mostrar que as séries de maior sucesso não são exclusivamente americanas, apesar de os Estados Unidos terem produções excepcionais, como a premiada "Mad Men", sobre o mundo da publicidade no fim dos anos 50 e começo dos 60 do século passado, "Dexter", "True Blood" e a mais recente "Flashforward", que causou frisson antes mesmo da estreia.

Esta série, criada por Brannon Braga, está prestes a estrear em vários países, e já é aguardada por milhares de fãs em potencial, embora ainda não se saiba quantos episódios terá, já que isto será decidido em função da audiência nos Estados Unidos.

Conhecido pelo talento de elevar a adrenalina dos telespectadores, Braga é uma das atrações principais do programa deste festival, que quer atrair um público mais acostumado a assistir a suas séries preferidas no conforto do sofá e não no cinema.

O Brasil participará com "Filhos do Carnaval", produção da HBO em conjunto com a produtora O2 Filmes, que tem direção geral de Cao Hamburguer e é estrelada por Enrique Díaz, Thogun e Rodrigo dos Santos.

Tiago Santiago investirá em ação e adrenalina em "Uma Rosa com Amor"


No último dia 1º de março, o SBT estreou a novela "Uma Rosa com Amor", original de Vicento Sesso com adaptação de Tiago Santiago e colaboração de Renata Dias Gomes e Miguel Paiva.

Apesar do bom investimento, a trama vem atingindo médias entre 4 e 6 pontos na Grande SP, índice que não era esperado pela emissora. Porém, em conversa com o NaTelinha, o autor Tiago Santiago se mostra animado com o folhetim. "Continuo muito animado com 'Uma Rosa com Amor'. Assisto com prazer, todos os dias, e tenho ótima repercussão de quem assiste", disse.

Sobre a audiência da novela, Tiago Santiago se mostra confiante: "Acho positiva porque estamos apenas no começo e já temos uma audiência fiel, que ama a novela e fala bem dela. Acredito que a audiência vai subir bem, ao longo dos próximos meses. Vou dar o melhor de mim para que isto aconteça".

Justamente visando melhores números no horário das 20h do SBT, Tiago adianta que investirá em ação e adrenalina nos próximos capítulos da novela. "Em minhas novelas anteriores, sempre usei muita ação, com sucesso, e estou convencido de que isso ajudará a atrair mais audiência, principalmente de jovens. Colocarei vários eventos emocionantes na novela. Serafina enfrentará grandes perigos, constantemente perseguida por Zé Pistola, a mando de Egídio e Nara", diz.

"Ainda há uma sequência muito leve e divertida, que gostaria de divulgar antes, que é a sequência do piquenique na praia, que levou grande parte do elenco à Praia da Enseada, no Guarujá. O piquenique deve durar uns três capítulos no ar. Claude vai contra a própria vontade, pressionado para ser apresentado como namorado de Serafina ao pessoal do cortiço, e é obrigado a ficar se escondendo das amigas de Nara, que aparecem na praia, por coincidência. Afrânio (Nilton Bicudo) quase morre afogado e é salvo por Claude, que esquece que estava fingindo estar com o braço quebrado. Será também a entrada em cena da personagem de Catarina Rosa Batateira, mulher pretensiosa e ambiciosa, em busca de ascensão social, que torce o nariz para o pessoal do cortiço e bajula os ricos. É mais uma vilã, suspeita de ter matado seus ex-maridos, e será vivida pela ótima atriz Clarisse Abujamra", finaliza o autor.

SESSÃO BEIJO: Especial Globo 40 anos

Batendo ponto estréia no segundo semestre


O seriado Batendo Ponto, de autoria de Paulo Cursino, será uma das principais apostas da Globo para o segundo semestre.

Ingrid Guimarães, aliás, está confirmada como a protagonista.

Batendo Ponto terá na direção-geral José Lavigne, o mesmo de Casseta & Planeta, Urgente!.

O seriado entrará na grade da emissora no final do ano, só não se sabe o dia certo ainda.

Chuva faz novelas elevarem seus índices de audiência


O alto número de telespectadores a frente da televisão elevou os índices de audiência da última terça-feira (06). “Uma Rosa com Amor”, do SBT, “Cama de Gato” e “Sinhá Moça”, da Globo, bateram recorde de audiência. A Record também foi beneficiada e “Bela, a Feia” registrou um alto índice (16 pontos), embora não tenha sido o maior desde a estreia.

“Uma Rosa com Amor” fechou com 7 pontos de média e 8 de pico. Apesar do excelente desempenho, a novela de Tiago Santiago ficou em terceiro lugar. A Record teve média de 12 pontos, com o “Jornal da Record”, e a Globo liderou com 37 pontos.

“Cama de Gato”, que está em seus capítulos finais, também bateu recorde. Foram 32 pontos de média, um dos índices mais expressivos da faixa das 18h nos últimos dois anos. A reprise de“Sinhá Moça”, por sua vez, chegou a 19 pontos. A trama de Benedito Ruy Barbosa estava oscilando entre 13 e 15 pontos em dias normais.

Esses índices são prévios e baseados na preferência de um seleto grupo de telespectadores da Grande São Paulo.

Ingrid e Luciana discutem feio em "Viver a Vida"


O encontro entre Ingrid (Natália do Valle) e Luciana (Alinne Moraes) vai render um bate-boca entre as duas nos próximos capítulos de “Viver a Vida”. Revoltada ao saber que seu filho Miguel (Mateus Solano) irá se casar com a ex-modelo, Ingrid irá procurar a cadeirante para saber mais detalhes da vida sexual que Luciana poderá levar. “Vou te fazer uma pergunta com todo carinho: como pode ser a vida sexual de uma cadeirante?”

Luciana explicará à futura sogra que conversou com outras mulheres e, inclusive, com médicos, que esclareceram que ela pode ter uma vida sexual ativa, e tentou traquilizar Ingrid, dizendo que pretende testar com Miguel antes do casório.

A declaração deixará Ingrid ainda mais revoltada que dispara: “Você não está sendo generosa com o Miguel, porque mesmo que ele não sinta prazer e não funcione, nunca vai dizer para você”, e revela que torce para que ela não se engravide de seu filho. “Ainda bem que você não vai poder engravidar”. Porém, a ex-modelo jogará um balde de água fria na torcida contra de sua sogra, ao revelar que conhece cadeirantes que conseguiram se engravidar e que fará o possível para que isso aconteça.

Ao ouvir a declaração da modelo, Ingrid perde a paciência, sai em disparada da mansão amarela e, em seguida, quase sofre um grave acidente de carro.

"A Grande Família" contará com mais participações neste ano


O seriado “A Grande Família” retorna ao ar nesta quinta (8) com várias novidades. A principal delas será a saída de Andrea Beltrão, que interpreta a manicure Marilda. Em entrevista ao jornal Extra, o diretor do programa, Maurício Farias, revelou que, a princípio, Andrea ficaria de fora apenas do primeiro semestre do programa, entretanto, acabou resolvendo sair definitivamente do seriado. “Marilda não volta mais. Andrea vai se dedicar a outros projetos”, afirma.

Com a saída da personagem, a equipe de “A Grande Família” optou por não substituí-la por outro personagem fixo, assim, a temporada 2010 contará com diversas participações especiais.

Uma delas é a de Diogo Vilela que volta ao seriado para interpretar Remela, um amigo de Agostinho (Pedro Cardoso) que já apareceu na trama no ano de 2006. Outra estrela global que aparecerá na história da família Silva será Cláudia Raia, que dará vida a uma cantora de MPB que se envolve com Tuco (Mauro Lúcio Filho).

Já Érico Brás, que interpreta Reginaldo em “Ó Paí, Ó”, também deverá atuar em “A Grande Família” Se aceitar o convite, ele interpretará um empregado doméstico, que irá trabalhar na casa de Nenê (Marieta Severo) enquanto ela estiver visitando parentes em Minas Gerais. A saída de cena de Marieta Severo de alguns episódios da trama foi a solução encontrada pela produção para justificar a ausência da atriz, que se recupera de uma cirurgia para se curar de uma diverticulite.

Haverá outras participações na nova temporada do seriado, porém os atores ainda não foram escalados. Entre os personagens, aparecerão na história uma mulher rica que apoiará a candidatura de Agostinho a deputado estadual e uma prima de Nenê, que passa a morar com a família Silva após ser abandonada pelo marido, que é procurado pela polícia.

Autora de novela espírita da Globo é católica


Elizabeth Jhin, autora de "Escrito nas Estrelas", nova novela das seis da Globo, que trará uma história baseada no espiritismo, é católica. "Acredito na existência de um outro plano", disse à coluna Outro Canal, assinada por Andréa Michael e publicada na Folha desta quarta-feira (7).

"Estou apaixonada pela busca de entender, em qualquer religião, essa transcendência entre os mundos", afirma a autora que, com 20 anos de novelas, estreia sua primeira obra solo na próxima segunda-feira.

Em mundos diferentes no núcleo principal da novela, Jayme Matarazzo, na pele de Daniel, e Humberto Martins, como Ricardo, amarão a mesma mulher, Viviane (Nathalia Dill).

Na trama, Viviane irá gerar um filho em reprodução assistida pelo médico Ricardo. O sêmen é de Daniel, que deixou o material congelado antes de morrer em um acidente, que acontecerá no primeiro capítulo.

SESSÃO ABERTURA: Força Tarefa

Audiência de segunda (05/04)


Sinhá moça - 15

Malhação - 22

Cama de gato - 32

Tempos modernos - 25

Viver a vida - 40

Uma rosa com amor - 5

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Depois de sofrer a novela inteira, Alcino terá final feliz em "Cama de Gato"


Alcino, papel de Carmo Dalla Vecchia, terá um final feliz em "Cama de Gato". Seu personagem termina a trama envolvido com Mari, de Isabela Garcia.

"Ele tentou achar o amor verdadeiro durante toda a novela. Merece terminar com o grande amor", justifica Thelma Guedes, que assina o folhetim junto com Duca Rachid. O último capítulo de "Cama de Gato" vai ao ar no dia 9 de abril.

CRÍTICA: “S.O.S. Emergência” se inspira em “Scrubs”, mas sem a força do original


Copiar ou buscar inspiração em ideias alheias é uma prática tão comum na televisão brasileira que nem surpreende mais. Para o espectador com acesso à enorme oferta da tevê paga, a rotineira adaptação de formatos estrangeiros pelas principais emissoras nacionais costuma provocar apenas a memória: onde mesmo eu já vi isso?

“S.O.S. Emergência”, o seriado que a Globo estreou neste domingo, depois do “Fantástico”, tem tantas semelhanças com o americano “Scrubs” que a principal tarefa do crítico não é avaliá-lo pelas suas qualidades, mas sim pelo que propõe como adaptação.

Bom texto, edição ágil, produção caprichada – tudo isso já encontramos em “Scrubs” há nove temporadas. Sexo entre médico e enfermeira, idem. Um diretor de hospital amalucado, idem idem. Novidades? Uma recepcionista que fala portunhol, engraçadíssima, a opção por tarimbados comediantes (Ney Latorraca e Marisa Orth à frente), um ótimo elenco de apoio (Maria Clara Gueiros e Bruno Garcia, entre outros) e grandes participações especiais (Cássio Gabus Mendes e Fabio Assunção).

Sem a preocupação de apresentar a série ao espectador, “S.O.S. Emergência” foi direto ao ponto logo no primeiro episódio, o que pode ter dificultado para parte do público embarcar na brincadeira. Como em “Scrubs”, o roteiro é um jogo de armar entre diferentes situações que ocorrem de forma simultânea – algumas mais engraçadas que as outras, mas sem a força do original.

Bela volta com nova identidade e disposta a comandar a Mais Brasil

Embora tenha sido dada como morta pela polícia e por todos seus familiares, Bela (Giselle Itié) voltará com seu visual totalmente repaginado e com um grande objetivo a cumprir nos próximos capítulos de "Bela, a Feia".

Tudo começará quando Adriano (Iran Malfitano) for destituído do cargo de presidente da Mais Brasil. Vera (Silvia Pfeifer) sugere que Bela assuma o cargo, mas com uma nova identidade, afinal Dinho (Thierry Figueira) e Ataulfo (André Mattos) desconfiam que sua morte não foi consumada e podem tentar matá-la novamente caso descubram a novidade.

Bela, animada com a ideia, perde seu jeito atrapalhado e emagrece. Ela assume a identidade de Valentina e decide ir à empresa, acompanhada de Vera. Ela surpreende a todos ao chegar a Mais Brasil disposta a assumir a presidência.

As cenas deverão ir ao ar nessa semana.

Alterações na história não elevam audiência de "Tempos Modernos"


As alterações no roteiro de "Tempos Modernos", feitas nas últimas semanas após a realização de dois grupos de discussão, não foram suficientes para elevar a audiência do folhetim. As médias continuam oscilando entre 22 e 25 pontos - ante 31 da antecessora "Caras & Bocas".

A morte de Albano (Guilherme Weber), a aproximação de Leal (Antônio Fagundes) e Iolanda (Malu Galli), a redução das tramas da turma da Galeria do Rock e o início das vilanias de Niemann (Marcos Caruso) foram algumas das grandes modificações feitas no texto de Bosco Brasil.

Até então, o resultado da grande reviravolta de "Tempos Modernos" é praticamente imperceptível. A elevação nos índices não ultrapassa as casas decimais e segue preocupando a alta cúpula da Globo.

Ribeirão do Tempo: Conheça a cidade cenográfica

Luciana pede que Miguel lhe dê banho e eles aproveitam pra namorar

Depois do pedido de casamento enviado através do blog, Miguel recebe como retribuição um presente na mesma altura. Um, não – dois. O primeiro é o bilhete que Luciana escreve sozinha: “Miguel, eu te amo”. O segundo é um pedido inusitado. Luciana pede que ele lhe dê um banho. Sim, é muito importante para ela o contado de pele.

Miguel adora a ideia, ainda que não saiba exatamente como fazer. Mas vai com tudo para água com a namorada, inclusive a roupa do corpo, e acaba molhando-se todo.

Mas a cena que segue é linda, repleta de declarações de ambas as partes e beijos, muitos beijos. Ela questiona se vão conseguir manter esse encantamento todo. Miguel filosofa: “O tempo se encarrega de transformar os sentimentos”.

Luciana se sente uma privilegiada por ter uma relação assim tão intensa: “Você só me trouxe sorte”. Miguel não concorda: “Eu é que fui sorteado pelo destino”.

Aline volta às telas da Globo e traz novos episódios em seu segundo ano


As estreias continuam e durante todo o ano a Rede Globo promove lançamentos em sua grade. A série Aline volta em seu segundo ano. Nos novos episódios, a protagonista tem problemas românticos com um “bonitão” que aparece em sua vida e causa problemas assustadores. Aline vai bater de frente com uma doutora por que, para ela, o amor não é fruto do acaso, mas da matemática de encontros programados.

Aline vai virar um musical e Otto e Pedro vão suar a camisa pra continuarem a ser os amados da moça. Zé e Dolores, os pais de Aline, vão brigar muito, se separar novamente, encontrar novos amores e, quem sabe, voltar a viver juntos. Ainda tem a loja de CDs Pipo e Rico Records, o vizinho malucão Wallace, a vizinha gatinha Kelly e a vilã e síndica Dona Rosa. O roteiro final de Aline é de Mauro Wilson e a direção-geral de Maurício Farias.

Por Toda Minha Vida terá especial sobre a trajetória de Cartola


Este ano, o Por Toda Minha Vida retrata também grupos musicais, como As Frenéticas. Além disso, dois especiais já foram gravados, um sobre Adoniran Barbosa e outro que narra a trajetória de Cartola.

Programa já teve especiais de Tim Maia, Cazuza, Renato Russo, Chacrinha e Claudinho.

Baseado em fatos reais, o programa conta com uma estrutura que compreende dramatização, depoimentos de familiares e amigos, além de trechos de shows e reportagens.

No ar desde 2006, a atração tem direção de núcleo de Ricardo Waddington e redação final de George Moura.

Separação?! a partir de 9 de abril


Na sexta-feira, dia 9 de abril, os autores Alexandre Machado e Fernanda Young apresentam o novo seriado Separação?!. O programa narra as peripécias de um casal, Karin (Débora Bloch) e Agnaldo (Vladimir Britcha), que descobre de uma hora para a outra que não sabe mais por que continua junto depois de tantos anos. Entretanto, por alguma razão, eles não conseguem deixar para trás a vida a dois. O diretor-geral José Alvarenga Jr. adianta o enredo:

- É um casal que começa careta e vai enlouquecendo.

Com o relacionamento à beira de um colapso, a separação vai se alastrando. A vida profissional do casal é “contaminada” e logo no primeiro episódio ele faz um discurso acalorado sobre a burrice das mulheres na corretora em que trabalha. Só depois percebe a presença do novo chefe, ou melhor, da nova chefe, Anete (Rita Elmor). À esta altura, o estrago já foi feito. Com Karin é a mesma coisa. Sua chefe, Cinira (Cristina Mutarelli), que já foi casada três vezes, é também uma espécie de conselheira sentimental. Ainda mais problemática, ao invés de ajudar, acaba contribuindo para o caos total.

Os amigos também não conseguem escapar do “espírito” da separação iminente. Gilda (Cláudia Ventura) e Delgado (Marcelo Várzea) são apaixonados, mas o romance dos dois dificilmente ofusca os escândalos do casal.

A atração é comentada por um narrador, que tenta explicar as confusões em que o casal se mete com informações pseudo-científicas e estatísticas matrimoniais.

'A vida alheia' fala sobre os bastidores das revistas de celebridades


Inspiração é o que não falta. Miguel Falabella estava jantando com a amiga Cláudia Jimenez no Leblon quando notou o movimento dos paparazzi do lado de fora do restaurante e teve a ideia de retratar os bastidores de uma revista de celebridades. Com estreia marcada para quinta-feira, dia 8, às 23h, o seriado "A vida alheia", escrito e dirigido pelo autor e ator, aborda o cotidiano de uma redação chefiada por Alberta Peçanha, papel de Jimenez. Editora poderosa, ela é capaz de tudo para estampar um escândalo na capa da publicação, com manchetes do tipo "vestido trai atriz em camarote de carnaval".

- O seriado tem um tom diferente de outras coisas que já fiz em televisão. Tem humor, mas nunca vendi como algo somente cômico. Será uma ironia fina - antecipa Falabella, que dividiu a direção do programa com Cininha de Paula e Marco Rodrigo. - Que o público não espere um novo "Toma lá, dá cá". Estou brincando de outra coisa agora - avisa o autor.

Mas engana-se quem pensa que essa nova investida de Falabella poderá ser interpretada como uma espécie de vingança contra parte da imprensa especializada em celebridades. Ele defende justamente o contrário.

- Não há nenhuma tentativa de tornar quem quer que seja vilão. A personagem da Danielle Winits, a jornalista que fica no sereno (para flagrar celebridades na saída de eventos), é adorável. Todos são muito humanos - garante Falabella, para logo em seguida alfinetar: - É uma série de ficção, não um reality. Mas se alguém quiser vestir a carapuça...

Com o sugestivo slogan "A vida alheia é mais interessante do que a sua", a revista da ficção, homônima ao seriado, é comandada por Catarina Faissol (Marília Pêra), que herdou a publicação do pai. Ela mantém um casamento de fachada e se envolve com o jovem João (Raoni Carneiro), a quem emprega como repórter na revista.

Catarina também faz a linha cúmplice da personagem de Cláudia Jimenez. As duas estão unidas, sempre de olho num furo para a próxima capa de "A vida alheia". Cada episódio da série mostrará o empenho da equipe para flagrar ou descobrir deslizes de celebridades como uma ex-participante de reality show.

- Catarina confia muito no foco da Alberta para faturar em cima do escândalo. Ela tem uma certa ética, que dura poucos segundos - revela Marília Pêra, pouco antes de entrar no estúdio para gravar a cena em que sua personagem autoriza a publicação de um teste de paternidade na revista. - O texto tem leveza sem cair na chanchada.

A atriz, que desistiu de interpretar uma das protagonistas de "Cinquentinha" depois de já ter gravado cenas da minissérie, explica sua motivação para voltar ao trabalho agora:

- Sou uma das parceiras do Miguel. Aceitei o trabalho por três razões: pelo texto dele, por termos diretores que sabem harmonizar no set e pelo elenco afiado - enumera Marília.

Durante a gravação acompanhada pela Revista da TV, Cláudia Jimenez se divertia na pele da editora capaz de mentir para conseguir uma entrevista. Numa das cenas, Alberta liga para o galã do momento dizendo que ele ganhou a eleição do homem mais sexy promovida pela revista. Mas nunca houve nenhuma votação - "um homem como Tadeu Bertini a gente pega pela vaidade", diz a personagem. A atriz reforça que o seriado não pretende ridicularizar a imprensa.

- É quase uma homenagem. Mas deixamos claro que minha personagem faz parte da imprensa marrom. É aquela que atropela e vende a própria mãe para conseguir uma manchete - conta Claudia.

De volta ao ar depois de atuar em "Negócio da China", novela de Falabella, Cláudia afirma que o texto do amigo é "azeitado". O seriado é escrito com a colaboração de Antônia Pellegrino, Carlos Lombardi e Flávio Marinho.

- Digo que o Miguel é o único bofe que manda em mim. Basta ele me chamar que eu venho fazer - afirma Cláudia.

Além de trabalhar novamente com o amigo e autor, Jimenez teve agora a oportunidade de contracenar pela primeira vez com Marília Pêra.

- Fiquei nervosa antes de gravar uma cena de bate boca com ela - admite Cláudia.

Estão previstos 15 episódios nesta primeira temporada de "A vida alheia". Na redação da série, o cenário impressiona pela riqueza de detalhes. Lá, circulam ainda as repórteres Manuela (Danielle Winits) e Olívia (Karen Roepke), que vivem disputando espaço nas páginas. Especializados em flagras de famosos, os fotógrafos Lírio (Paulo Vilhena) e Chico (Edgar Bustamante) também batem cartão na revista. O primeiro é o paparazzo de confiança de Alberta. Ele dirige um Fusca e divide o apartamento com Chico e Manuela, com quem mantém um relacionamento aberto.

Outra figura presente neste cenário é o advogado Duran (Sandro Christopher), que morre de medo de processo e vive tentando convencer Alberta de que suas pautas são arriscadas. No primeiro episódio, a equipe da revista estará em polvorosa com a suspeita de que o filho da famosa Verônica Moyana (interpretada pela modelo Isabeli Fontana) não é do relacionamento dela com o seu marido.

Manuela chega a se passar por babá do filho de Verônica para ter a notícia em primeira mão. Mas Falabella diz que seu objetivo não é ser polêmico.

- Falo de uma indústria antropofágica. Mas não mostro exemplos de atores que fazem arte visando a arte. Trato desses atores entre aspas, que gostam de se ver nessas revistas. É uma grande corrida de ratos - provoca.

Força Tarefa volta com tudo no dia 06/04

Tony Ramos mistura italiano com português em Passione


O itialiano misturado com português de Terra Nostra (1999) e Esperança (2002) estarão de volta em Passione, próxima novela das oito da Globo, com estreia prevista para 17 de maio.

A emissora, antes de embarcar para a Itália, onde grava há mais de um mês, submeteu o sotaque italiano da produção a um teste com cerca de 50 funcionários do Projac, sua central de estúdios no Rio. Foram gravadas algumas cenas com atores e apresentadas a carpinteiros, camareiras e pessoas que trabalham nos restaurantes da praça de alimentação.

A novela de Silvio de Abreu terá um núcleo de italianos. O personagem de Tony Ramos, um agricultor que se apaixona por uma mulher mais nova (Mariana Ximenes), será o principal deles.

Os textos desses personagens foram primeiro escritos em italiano por Silvio de Abreu. Os atores então ensaiaram com Cecilia Casini, professora de italiano da USP, para pegar a musicalidade e os gestos característicos da Toscana, região da Itália onde parte da novela se ambienta.

Em seguida, foram substituídas todas as palavras que têm sentido diferente em português, como prego, que em italiano equivale ao nosso “de nada”, e mórbido, que significa “macio”.

Entraram no vocabulário dos italianos de Passione palavras que os brasileiros mais simples entendem e já conhecem de outras tramas, tais como “amore”, “tesoro”, “per favore” e “andiamo”. O italiano de Passione, portanto, será parecido com o das novelas de Benedito Ruy Barbosa.

Soraia vai beber, atacar Marcos e levar uma surra do pai

Nos próximos capítulos de "Viver a vida", Soraia (Nanda Costa) vai aprontar. E como. Durante a inauguração do restaurante de Garcia (Mario Jose Paz), ela ficará bêbada e se aproximará de Marcos (José Mayer). O empresário, que não recusa nenhuma abordagem feminina, aceitará o convite dela para dançar, e achará graça na menina. Que falará sobre Dora (Giovanna Antonelli) com ele.

Mas o pai que é uma fera Onofre (Cláudio Jaborandy) levará a moça embora. Chegando em casa, vai aplicar uma surra na moça.

'Força tarefa' volta ao ar amanhã com fôlego e show de Murilo Benício


A segunda temporada de “Força tarefa”, prevista para estrear amanhã na Globo, é sobretudo autoral: tem a marca forte de seu diretor, José Alvarenga, e a assinatura clara de seus roteiristas, Marçal Aquino e Fernando Bonassi. De Alvarenga há o acabamento, a preocupação de não perder de vista uma boa história enredando-se no mau caminho das divagações estilosas, pecados de tantos diretores de TV, principalmente em seriados. Embora ainda com muitas externas, “Força tarefa” agora promete mais drama psicológico. É a câmera que dá a pista, com muitos closes e mais introspecção.

A direção de atores também chama a atenção, de novo ponto para Alvarenga. Isso, entretanto, não diminuiu o desempenho maravilhoso de Murilo Benício, um ator que surpreende a cada novo trabalho. Nesta temporada ele aparecerá ainda melhor, mais gordo, tenso, pesado e sobrecarregado. É a expressão da sua entrega ao personagem com um resultado espetacular. Fabíula Nascimento e o grande Milton Gonçalves também são destaques do episódio, que conta ainda com dois destaques: Luciana Santos e Thalita Ribeiro. Pena só que Hermila Guedes, ótima atriz, continue sendo desperdiçada em cenas insignificantes.

O episódio, intitulado “L22Q46S38”, tem viradas, ganchos e causa pequenos sobressaltos. É o suficiente para eletrizar, o que é indispensável a um programa policial. Por outro lado, também é possível reconhecer — na trama de mãe e nora (Amélia e Luana) — um certo desalento já visitado por Bonassi na literatura (em “Subúrbio”). Há as filosofadas desnecessárias concentradas nos diálogos de Wilson com o fantasma Jonas (Rogério Trindade), mas é o único crime do seriado.

Desta vez, “Força tarefa” ganhou cinco minutos o que, em televisão, é bastante. Um tempo bem-aproveitado, com mais folga para desenvolver a história. Vale conferir.

Licurgo Spínola entra em 'Tempos modernos' como dançarino mau caráter


Afastado da TV desde 2008, quando fez "Malhação", Licurgo Spínola voltará ao ar em "Tempos modernos". O ator será Lossaco, um dançarino de de caráter duvidoso. Ambicioso, Lossaco será par de Goretti (Regiane Alves) num concurso de dança que promete movimentar a novela das 19h. Para fazer bonito como Lossaco, Licurgo se preparou com aulas de dança de salão. Na foto acima, ele aparece com a dançarina Marcia Del Anillo.

Licurgo fez muito sucesso em "A indomada" (1997) como o ingênuo Egídio (foto abaixo), secretário da juíza Mirandinha (Betty Faria), mulher bem mais velha do que ele. Eles lutam contra toda a população de Greenville, ficam juntos e ele ainda se torna um homem modelo, cobiçado pelas mulheres.

domingo, 4 de abril de 2010

Nova série de humor da Globo, 'SOS Emergência' estreia


A cena se desenrola numa clínica. Pela porta da recepção, surge Ney Latorraca. Acostumados a vê-lo por ali, os funcionários começam a se retirar, um a um, sem paciência para ouvir mais uma de suas histórias. Eis que se aproxima um jovem médico e faz o diagnóstico rapidamente:

- O senhor tem uma unha encravada e inflamada - diz o doutor, para alívio do paciente, que, horas antes, em casa, achou que os calafrios que sentia eram o sinal de um tumor no cérebro.


Parece comédia, poderia ser mais um caso a se contar em "S.O.S. emergência", série de humor que estreia neste domingo, logo após o "Fantástico", na TV Globo. Mas aconteceu de verdade com Ney, um assumido hipocondríaco. Na nova atração, o ator vai interpretar Dr. Solano, o diretor de um hospital - um cara boa praça e um tanto enrolado.

- Eu adoro médicos. Tenho três. O Dr. Cláudio Domênico cuida do meu coração, o Dr. Raul Cutait, do meu estômago, e o Dr. Marcelo Kalichfztein me fez parar de fumar há sete anos. Acabei com essa história de querer morrer no palco - conta Ney.

Este ano, o ator completa 46 anos de carreira, sendo 36 deles dentro da Globo.

- Para chegar a provocar uma risada em alguém, você tem que ter base. Eu posso me dar ao direito de falar: "Agora vou fazer rir". Mas ainda fico tenso antes da estreia. Ando mais exigente - afirma. - Quando se faz comédia no teatro, a resposta é imediata. Na TV, não tem isso. O meu termômetro é a turma do estúdio. Uma vez, repetimos a cena porque o câmera riu e sacudiu o equipamento. Isso é um ótimo sinal.

Para convencer de jaleco e estetoscópio, Ney fez laboratório no hospital Copa D'Or, no Rio:

- Eu me comportei bem. Não pedi nem para tirar a pressão. Eu me senti em casa.

Segundo Marcius Melhem, autor da série ao de Daniel Adjafre, o nome de Ney para o papel foi uma sugestão do diretor Mauro Mendonça Filho, abraçada imediatamente pela dupla. Em cena, o ator conta com uma equipe de primeira. Entre os médicos de mentirinha, estão Marisa Orth, Maria Clara Gueiros, Bruno Garcia e Fábio Lago:

- Não existe um personagem principal. O que importa é a história que vai ser contada por um elenco especial como este - elogia Ney, que, pela terceira vez, vai dividir o estúdio com Marisa, com quem contracenou em "TV pirata" e "Bang bang".

- Estou com um baita frio na barriga. O dia em que não sentir mais isso, vou vender brigadeiro na praia - avisa a atriz.

Marisa, que se despediu de "Toma lá, dá cá" no final de 2009, não cogitou férias quando foi escalada para interpretar a obstetra Michele.

- Eu não podia perder esse bonde. É legal fazer palhaçada no hospital, avacalhar um pouco esse ambiente. Até hoje, os seriados que a Globo exibiu sobre o tema foram sérios e emocionantes. Agora, temos um diretor de hospital louco, interpretado por Latorraca - lembra Marisa, que ri da própria personagem: - Ela é uma médica séria, já fez o parto de todo mundo. Mas ainda não teve o seu próprio filho. Ela não pega ninguém, nem resfriado. Mas não é uma mulher amarga. Pelo contrário, é quase uma Hello Kitty.

Segundo Melhem, esse lado emocional da personagem foi criado de última hora.

- Marisa sentiu falta de uma falha trágica em Michele e a gente pensou na mulher que corre contra o tempo para encontrar o homem da sua vida - conta o autor.

Para ela, segurar a risada em cena é moleza.

- Já estou acostumada, depois de tantos programas de humor. Neste, a máscara de médico é uma aliada. Ajuda a disfarçar quando dá vontade de rir - admite Marisa, que só não conseguiu convencer até agora o seu ginecologista sobre o novo papel. - Ele já é um senhor, fez o parto do meu filho. Não levou a sério quando eu contei o que ia fazer. Acho que vai ter que me ver em ação para acreditar.