sexta-feira, 4 de março de 2011

Elenco de "Aline" se surpreende com o cancelamento do seriado

http://natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20110302122427.jpg

O anúncio do cancelamento do seriado “Aline”, divulgado pela TV Globo na última segunda (28), pegou a equipe do programa de surpresa. Dos oito episódios encomendados, apenas quatro já foram exibidos e o quinto e último a ser transmitido vai ao ar nesta quinta (3).

A atriz Maria Flor, protagonista da trama, disse ter ficado surpresa e chateada com a decisão da Globo. “Ficamos sabendo na segunda e não sei dizer qual foi o problema. De repente foram as mudanças na grade. A audiência estava boa, mesmo para o horário, e o programa tinha fôlego. Tomara que eles aproveitem os três episódios inéditos para uma nova temporada”, contou em entrevista ao jornal Extra. Com a decisão de encurtar o programa, algumas participações especiais na trama não serão exibidas, como as de Lucélia Santos, Márcia Cabrita e Bianca Byington.

De acordo com a Globo, o programa será encerrado devido a uma estratégia de programação. No último episódio, “O Musical”, Aline quase será atropelada por um ônibus. Já Otto (Bernardo Marinho) e Pedro (Pedro Neschling) mais uma vez se desentendem. Cansada, Aline resolve buscar ajuda de um psicanalista. Porém, após sair do local, passa mal na calçada e se depara com a Morte, vivida por Nathalia Dill.

Discussão sobre homofobia faz entrada triunfal em “Insensato Coração”


Coincidência ou uma ação combinada, não sei dizer, o fato é que, no intervalo de 15 dias, duas novelas da Globo trataram de um mesmo tema polêmico – a intolerância e o preconceito contra homossexuais. Primeiro, foi “Ti-Ti-Ti”, como observei aqui, ao mostrar um homem fazer uma declaração de amor para outro.

Agora é a vez de “Insensato Coração” revelar o pensamento e as reações de um personagem explicitamente homofóbico. Com a falta de tato que tem caracterizado a novela, o assunto foi tratado de forma abrupta, despejado mesmo, numa sequência de três cenas na noite de quarta-feira.

Kleber (Cássio Gabus Mendes, foto) é repórter de economia de um jornal. Foi apresentado há alguns capítulos, dando um “furo de reportagem” sobre falcatruas cometidas por Horácio (Hérson Capri), um poderoso banqueiro. Esta semana, a novela o mostrou novamente em ação, com mais um “furo” sobre o mesmo assunto.

No capítulo de quarta, ao final da jornada de trabalho, Kleber entra na sala do editor, Álvaro (Ricardo Rathsam), para se despedir. A conversa logo é interrompida pelo telefone. Ouvimos o editor dizer: “Fala, gatinho. Não, tô aqui ainda. Levo uma hora aqui ainda. Não precisa me esperar pra jantar. Beijo, meu lindo.”

Na sequência, Álvaro e Kleber conversam sobre a reportagem que será publicada no dia seguinte no jornal, mas que teve uma parte antecipada na internet. O repórter lamenta que isso tenha ocorrido, ouvindo do editor: “Você vai ter que rever essas suas posições jurássicas sobre jornalismo online”. O repórter, então, responde: “Você tem razão. Eu sou meio avesso a essas modernidades. Alguns conceitos, como bom jornalismo, casamento, já estavam aperfeiçoados. Não precisam de novidades”.

Na sua segunda cena, Kleber discute com a ex-mulher, Daisy (Isabela Garcia), por causa da pensão familiar atrasada. E diz: “Nem me fale do meu trabalho. Agora entrou um editor lá, que eu vou te contar. Uma bichinha, fica no telefone marcando encontro com o namorado na minha frente. E eu tenho que obedecer esse sujeito”. Daisy protesta: “Não acredito que estou ouvindo isso”. E Kleber prossegue: “Não dá uma de moderninha. É uma inversão de valores, sim. A imprensa brasileira não pode cair na mão deste tipo de gente”.


Na cena seguinte, Kleber chega ao bar do irmão, Gabino (Guilherme Piva), onde Natalie (Deborah Secco) está conversando com seus dois amigos gays, Roni (Leonardo Miggiorin, foto) e Nelson (Edson Fieschi). O jornalista diz: “Ô Gabino, isso aqui virou bar de boiolas? Vai espantar a freguesia toda”. Gabino responde: “Quem está espantando a freguesia é você.” Nelson interfere na conversa e pergunta: “Algum problema aí, Gabino?” Kleber diz: “Tem problema, sim. Vão no bar apropriado para vocês. Isso aqui é um ambiente familiar”.

Nelson diz que é advogado e ameaça processá-lo. Roni se levanta e, sem a afetação que exibe em todas as suas cenas, faz um longo discurso: “Ele tem todo o direito de proteger a família dele de pessoas como nós. O senhor tem filhos? Pois vai ensinando eles a não respeitarem as diferenças e os direitos dos outros, a serem agressivos e intolerantes. Quem cresce assim acaba se metendo em confusão, mais cedo ou mais tarde. Questão de tempo para parar na cadeia. Esse é o exemplo que o senhor quer para eles? A única ameaça ao ambiente familiar aqui é o senhor, com este triste espetáculo de incivilidade, falta de educação e violência”.

Gilberto Braga e Ricardo Linhares não podem mais ser acusados de tratar da problemática do universo gay em suas novelas de forma superficial, ignorando os problemas dos homossexuais. Resta saber se vão desenvolver este tema ou, como outros, ele apenas fez uma aparição-relâmpago em “Insensato Coração”.

Cenário real?

Divulgação

Cerca de 1.000 metros quadrados da cidade cenográfica do Projac foram destinados pela direção da Globo ao seriado “Tapas e Beijos”, com Andréa Beltrão e Fernanda Torres, que estreia em abril.

No local foram construídos 11 pontos de comércio, reproduzindo o bairro de Copacabana, incluindo a “Djalma Noivas”, o seu cenário principal.

Luz no fim do túnel?


Na Globo já se cogita autorizar a produção de minisséries com maior duração e que possam até ultrapassar a casa dos 30 capítulos.

Se isto realmente vier a acontecer, haverá a possibilidade de Gilberto Braga, finalmente, ter aprovado seu projeto sobre a vida e obra de Tom Jobim.

Finalmente, novela do SBT passa a seguir modelo de gravação da Globo e da Record

Procedimento lógico e natural que sempre se adotou na produção de novelas, também passa a valer em “Amor e Revolução”, da dupla Tiago Santiago e Reynaldo Boury, com o claro objetivo de favorecer o seu desempenho e audiência. Coisa de quem entende.

A equipe, depois de imprimir um ritmo mais forte nas gravações iniciais, agora tirou um pouco o pé –como recomenda o processo. E o bom senso. Para Globo e Record, nenhuma novidade. Em se tratando do SBT, aleluia!


Lourival Ribeiro/SBT

A atriz Thais Pacholek caracterizada para a novela do SBT "Amor e Revolução"

Isso tornará possível, em tempo certo, a realização de grupos de discussão, se a sua equipe responsável julgar necessário. Simples assim. É indispensável “tomar o pulso” do telespectador, imediatamente após a exibição dos primeiros capítulos. Avaliar o que ele está achando e aproximá-lo ainda mais do ambiente da produção. Agir de maneira diferente é dar tiro no escuro. Botar no ar e rezar.

Essa luz que agora beneficia “Amor e Revolução”, certamente tem tudo a ver com a decisão de Silvio Santos de autorizar a estreia em abril. O dono não faria isso por acaso. Alguma coisa ou alguém chamou a sua atenção.

Em “Amor e Revolução”, no SBT, Thais Pacholek interpreta Miriam Santos, descrita como belíssima e alienada. A personagem faz parte de um grupo de teatro, e com chances de virar estrela de novela.

Mas, ao se aliar ao movimento guerrilheiro, sofre pressão dos militares e acaba entregando todos os colegas.

É chegado o fim?


Ainda não é oficial, mas alguns setores da Globo já admitem que este deve ser o último ano de “A Grande Família”.

Mas não existe nada até agora cogitado para ocupar o seu lugar.

Tapas & Beijos, produzido pela mesma equipe, pode ser uma tentativa, mas nada ainda é dado como certo.

Supervisão VIP


A Globo não descarta a possibilidade de colocar um de seus autores mais antigos na supervisão-geral da novela que Lícia Manzo está preparando para o horário das 18 horas, já definida como substituta de “Cordel Encantado”.

Um procedimento normal.

A Globo, na verdade, sempre age desta maneira quando um novo autor vai estrear em seus horários de novelas. João Emanuel Carneiro, Thelma Guedes e Duca Rachid, hoje em voo livre, em outros tempos também se submeteram aos mais experientes.

Lícia Manzo deverá contar com este mesmo suporte.

Resta apenas definir quem estará ao seu lado.

Montando o elenco para um Mundo Melhor

CZN/Divulgação

Os atores Grazi Massafera e Raoni Carneiro, já escalados por Miguel Falabella para novela Miguel Falabella quer Raoni Carneiro no elenco de “Um Mundo Melhor”, sua próxima novela na Globo, que ele define como uma comédia sobre intolerância, escolhida para entrar no lugar de “Morde & Assopra”, às sete da noite.

Falabella, como se sabe, já convidou Grazi Massafera para um dos principais papéis.

Morde & Assopra: Cristiano pede para Guilherme examinar tornozelo de Júlia

Para a sorte de Guilherme (Klebber Toledo), Júlia (Adriana Esteves) recusa qualquer cuidado extra (Foto: Marcio Nunes/ TV Globo)


Assim como todos em Preciosa, Cristiano (Paulinho Vilhena) acredita que Guilherme (Klebber Toledo) é médico e pede que examine novamente o tornozelo torcido de Júlia (Adriana Esteves). A nova novela das sete da Rede Globo, Morde & Assopra, tem estreia prevista para março.

Para não ser impedida de partir para suas escavações, a paleontóloga recusa qualquer cuidado extra. É a sorte de Guilherme, que gastou o dinheiro de sua mãe, a faxineira Dulce (Cássia Kiss), se divertindo e agora não sabe como revelar que nunca estudou Medicina.

VALE A PENA LER DENOVO


A Muralha foi uma minissérie brasileira de televisão exibida pela Rede Globo de 4 de janeiro a 31 de março de 2000, às 22h30, com 51 capítulos. É baseada no romance homónimo de Dinah Silveira de Queiróz. A minissérie foi escrita por Maria Adelaide Amaral, João Emanuel Carneiro e Vincent Villari, direção de Denise Saraceni, Luíz Henrique Rios e Carlos Araújo. Direção geral de Denise Saraceni e Carlos Araújo e núcleo de Denise Saraceni. Reapresentada de 17/08 a 30/09/2004, em forma compacta de 39 capitulos, apenas para o Distrito Federal, após o Jornal Nacional, no horário em que no resto do país era exibido o Horário Eleitoral Gratuito. Reprisada também entre 21/01 e 31/03/08 (em 51 capítulos) no Faixa Comentada do Canal Futura. E a partir de Março de 2011 no Canal Viva. Em 2002 a minissérie foi lançada em DVD.

Sinopse
"Século XVII, três mulheres em busca de um sonho, para alcançá-lo devem cruzar a maior cadeia de montanhas do Brasil, devem cruzar A Muralha."

Os bandeirantes, pioneiros no desbravamento do território brasileiro. Paulistas em sua maioria, por volta de 1600, suas atividades consistiam em abrir rotas rumo ao interior do país em busca de riquezas e, também, índios, para serem vendidos como escravos. Mesmo sob domínio territorial português, a luta pela posse das propriedades era constante. Vindos de diferentes partes do mundo, inúmeros forasteiros e estrangeiros tentavam se apossar do território conquistado pelos bandeirantes. A muralha é referência à Serra do Mar, um grande obstáculo às incursões ao centro do país. É pelas cercanias da Vila de São Paulo, na fazenda de Lagoa Serena, após atravessar a muralha, que habita Dom Braz Olinto (Mauro Mendonça), um patriarca que lidera sua família e sua bandeira com muito trabalho e sacrifício. Sua luta principal é dominar e vender mão-de-obra indígena, adquirida através das empreitadas feitas ao interior. Nisto se difere de seu filho Tiago Olinto (Leonardo Brício), que vê na conquista do ouro a grande razão para seu empenho pessoal. Junto de Dom Braz em suas aventuras está também Afonso Góis (Celso Frateschi), seu genro, casado com Basília (Deborah Evelyn), sua filha. O casal padece da dor da perda do filho Pedro, que desapareceu, aos 13 anos, durante uma expedição com o pai. Em função disso, a expectativa pelo reencontro do filho é uma constante para Afonso e Basília. Rosália (Regiane Alves), a caçula de Braz, é uma jovem determinada, que se dispõe a largar tudo quando se apaixona de verdade por Bento Coutinho (Caco Ciocler), que trabalha na bandeira de seu pai. Leonel (Leonardo Medeiros),seu filho e casado com a sensível Margarida (Maria Luísa Mendonça), que acha que seu casamento só será completo após a chegada de um filho. Ainda na fazenda, mora Mãe Cândida (Vera Holtz), esposa de Dom Braz, que assume a casa nos períodos em que os homens estão fora. Afetuosa, porém contida, seus critérios não se baseiam na religião ou na justiça, mas nas prioridades de seus homens. Junto dos filhos mora a sobrinha Isabel (Alessandra Negrini), a única mulher a enfrentar a mata e as batalhas no meio dos homens. É considerada por Dom Braz o melhor soldado de sua tropa, inclusive, porque salvara a vida do tio durante um ataque à aldeia. Isabel é apaixonada por Tiago e tem comportamento selvagem, o que a faz sentir-se quase como um bicho. Após a batalha, Dom Braz informa Tiago de que havia mandado vir de Portugal uma mulher, que não fosse uma nativa ou impura, para se casar com o filho. O conflito entre os dois é inevitável.

Tendo sido criado no Colégio dos Jesuítas, Tiago teve contato com pensamentos renascentistas e era contra a dominação e o desrespeito aos índios. Seu interesse estava concentrado na observação de estrelas e em sonhar com a conquista do ouro no sertão, na cidade de Sabaraboçu, que muitos achavam se tratar de uma lenda. Tiago tem como melhor amigo o índio Apingorá (André Gonçalves), líder de sua tribo, que sabe ler e escrever em português e ajuda Dom Braz nas suas empreitadas. Pelo mar chega Beatriz (Leandra Leal), a noiva de Tiago, que é também sua prima. Trata-se de uma menina cheia de sonhos e apaixonada pelo futuro esposo, que sequer conhece. Junto com ela chegam Ana (Letícia Sabatella), a prostituta Antônia (Claudia Ohana) e padre Miguel (Matheus Nachtergaele). A chegada até Lagoa Serena se dá por uma tortuosa caminhada através da Serra do Mar, que já simboliza toda a dificuldade que Beatriz, uma dama européia, encontra na rudeza dos territórios brasileiros da época. Ao longo do caminho, porém, ela se revela alguém de muita fibra e força, disposta a enfrentar tudo para alcançar seus objetivos, despindo-se de seus sapatos e vestes para enfrentar os campos coloniais. Ana é uma cristã-nova, que chega triste ao Brasil para cumprir sua promessa e casar-se com Dom Jerônimo (Tarcísio Meira), um comerciante inimigo de Dom Braz.

A promessa de casamento fora feita por seu pai, a quem Dom Jerônimo livrara da fogueira da Inquisição. Ao chegar ao Brasil, Ana é recebida por Guilherme Schetz (Alexandre Borges), responsável por levá-la até Dom Jerônimo. Assim, Ana passa uma noite na casa de Guilherme, pressentindo que seu destino após a boa companhia do rapaz não seria bom. A figura de Dom Jerônimo era a síntese da hipocrisia religiosa de seu tempo e, ao conhecer Ana, ele passa a escravizá-la e espioná-la para saber de sua real conversão. Trata-se de um pervertido, que estupra a índia Moatira (Maria Maya) inúmeras vezes. Dissimulado, porém, passa a maior parte do tempo a procurar heresias e escrevendo cartas ao tribunal do Santo Ofício, a Inquisição. Antônia veio ao Brasil em busca de um bom casamento, sabendo que não havia muitas mulheres brancas por estas terras. Irreverente e debochada, ela ocupa funções estratégicas na vila, como mensageira entre Ana e Guilherme e, mais tarde, ao reencontrar Beatriz, ajudando-a a conquistar Tiago. Já ao chegar, cai nas graças do bem-humorado Mestre Davidão (Pedro Paulo Rangel), que passa a cortejá-la. Padre Miguel é um jovem idealista e verdadeiramente crente de sua missão: evangelizar o gentio. Em seu caminho, a paixão pela índia Moatira o faz rever seus conceitos e acreditar que o caminho cultural traçado por nossos indígenas não era errado, mas diferente. Beatriz enfrenta forte luta para conquistar o coração de Tiago. Acobertada por Mãe Cândida, Isabel esconde até quando pode sua gravidez, fruto do relacionamento com o primo a quem amava. Durante uma batalha, no entanto, Dom Braz é atingido e, antes de morrer, confessa à Isabel que também é sua filha. Ciente de que não poderia levar seu sentimento adiante, a moça se despede de Tiago e entrega seu filho à Beatriz, para que ela assuma sua criação. Isabel segue, então, para uma aldeia e, sob a proteção de Caraíba (Stênio Garcia), é intimada a cumprir seu destino. Voltando ao lugar que lhe pertence, nua, ela anda rumo à mata, que a acolhe, dando a entender que se transforma em uma onça.

Após denunciar vários cidadãos da vila à Inquisição, Dom Jerônimo passa a mandar prender todos aqueles que se colocam contra sua autoridade. São presos: Mestre Davidão e Antônia, Ana e Guilherme e, também, padre Miguel. Para o julgamento inquisitório, o próprio Dom Jerônimo assume o papel de juiz e arma uma audiência pública para incriminar os acusados. Lá, eles são acusados injustamente de pecados como apostasia, prostituição e devassidão moral. Perante os demais cidadãos, que acompanham inconformados aquele julgamento, todos são condenados à fogueira. Antes de ser queimado, entretanto, Guilherme consegue uma faca e acerta o abdômen de Dom Jerônimo. Nesse momento, ele passa a ouvir as verdades sobre sua própria devassidão e pecados ditas por Ana e vê, no centro da fogueira, a falecida índia Moatira, a quem estuprara diversas vezes e Dom Braz, seu inimigo mortal. Desesperado com as alucinações, termina morto em uma das fogueiras que ele mesmo acendeu.

Antônia aceita casar-se com Davidão e Ana passa a viver feliz ao lado de Guilherme, terminando grávida. Padre Miguel se dedica a cuidar dos índios, sob orientação de Caraíba, e vê nas pequenas meninas a imagem da índia Moatira, a quem amava. Em Lagoa Serena, Leonel chega de Sabaraboçu dizendo ao irmão Tiago que a terra do ouro não era uma lenda.

Nove meses se passam e após Beatriz dar à luz a pequena Margarida, nome dado em homenagem a falecida cunhada, os dois irmãos tomam a estrada rumo a essas terras, em companhia de Beatriz, que se diz pronta para enfrentar o que for ao lado do marido e levam os filhos Braz e Margarida.



Elenco
ALESSANDRA NEGRINI - Isabel
LEONARDO BRÍCIO - Tiago
LEANDRA LEAL - Beatriz
TARCÍSIO MEIRA - Dom Jerônimo Taveira
LETÍCIA SABATELLA - Don´Ana
ALEXANDRE BORGES - Dom Guilherme Shetz
MAURO MENDONÇA - Dom Braz Olinto
VERA HOLTZ - Mãe Cândida
CACO CIOCLER - Bento Coutinho
CLÁUDIA OHANA - Dona Antônia
MATEUS NACHTERGAELE - Padre Miguel
MARIA MAYA - Moatira
PAULO JOSÉ - Padre Simão
LEONARDO MEDEIROS - Leonel
MARIA LUÍSA MENDONÇA - Margarida
DEBORAH EVELYN - Basília
CELSO FRATESCHI - Afonso Góes
REGIANE ALVES - Rosália
ANDRÉ GONÇALVES - Apingorá
STÊNIO GARCIA - Caraíba
PEDRO PAULO RANGEL - Mestre Davidão
CARLOS EDUARDO DOLABELLA - João Antunes
ÂNGELO PAES LEME - Vasco Antunes
SÉRGIO MAMBERTI - Dom Cristóvão
EDWIN LUISI - Dom Gonçalo
CECIL THIRÉ - Dom Bartolomeu
EMILIANO QUEIRÓZ - Dom Falcão
ADA CHASELIOV - Leonor
CACÁ CARVALHO - Frei Carmelo
ENRIQUE DIAZ - Aimbé
PATRICK OLIVEIRA - Tuiú
JOÃO PEDRO RORIZ - Parati
EWIRGES RIBEIRO "BUMBA" - Genoveva
RITA MARTINS - Iamê
MÔNICA TORRES - Joana
IRVING SÃO PAULO - capanga de Bento Coutinho
CHICO EXPEDITO - bandeirante
MAC SUARA - cacique
CARLOS COTIGLIERI - sacristão
MARCOS e PEDRO FUCHS - Pedro Afonso / Aimbô (filho de Moatira)
ELIAS ANDREATTO - Dom Cardoso (pai de Dona Ana)
JOSÉ DE ABREU - Inquisidor-Mor
LUÍS MELLO - Dom Manoel Nunes Viana
JOSÉ WILKER - Dom Diôgo

Dom Braz Olinto Apingorá

Beatriz e Tiago

Bento Coutinho e Rosália Moatira e Padre Miguel

Dona Ana Dom Jerônimo Dom Guilherme Shetz

Tapas & Beijos: Elenco apresenta seriado

O autor Cláudio Paiva e o diretor-geral Mauricio Farias apresentaram a nova série da Rede Globo, Tapas & Beijos, nesta segunda-feira, dia 28. Juntamente com os atores Andrea Beltrão, Fernanda Torres, Érico Brás, Vladimir Brichta, Fernanda de Freitas, Otávio Muller, Flavio Migliaccio e Kiko Mascarenhas, a equipe discutiu as vivências de seus personagens e falou sobre o início das gravações da série que estreia em abril.

Elenco se reúne para apresentar nova série da Rede Globo (Foto: TV Globo/ Marcio Nunes)

Os modelos de relacionamentos vividos pelas personagens Sueli (Andréa Beltrão) e Fátima (Fernanda Torres), os bairros em que elas vivem e trabalham e a forma como elas lidam com as situações, e com quem as cercam , foram apenas alguns dos temas abordados pela equipe. Empolgado com a estreia do seriado, o diretor Mauricio Farias iniciou a apresentação fazendo questão de ressaltar a satisfação, reforçada por todo grupo, com o trabalho que vem sendo realizado:

- Estamos animadíssimos com o projeto todo. É um programa que trata de um universo peculiar, mas muito representativo do Brasil, que é o bairro de Copacabana. É um universo riquíssimo e que reúne gente de todo o país - explica o diretor sobre o mundo em que vivem as personagens Sueli e Fátima, duas vendedoras que trabalham em uma loja localizada no bairro.

Fernanda Torres, Wladimir Britcha e Andréa Beltrão falam sobre as gravações (Foto: TV Globo/ Márcio Nunes)

Com o autor Cláudio Paiva não foi diferente. Também animado com o que está por vir, fez coro às declarações do diretor, a quem considera um parceiro de trabalho sensacional:

- É ótimo estar neste projeto, não poderia estar mais feliz. Eu queria falar de pessoas adultas, que trabalham o dia inteiro e a vida afetiva acaba ficando um pouco para depois.

E se as vidas afetivas das vendedoras da loja Djalma Noivas não serão seus pontos fortes, Andrea Beltrão não poderia deixar de comentar o relacionamento de Sueli, sua personagem, com Jurandir (Érico Brás), ex-marido que sumiu e, após dois anos, voltou para pedir o enxoval que ficou com a ex-mulher para casar com outra:

- A Sueli é o tipo de mulher com o ‘dedo podre’. E o Jurandir, é aquele homem que é um inferno na vida de uma mulher, que não a deixa em paz - brinca a atriz.

Fernanda Torres , Flavio Migliaccio e Andrea Beltrão se divertem no encontro (Foto: TV Globo/ Marcio Nunes)

Apesar das idas e vindas de Fátima com Armane (Vladimir Brichta), dono da importadora e casado com outra mulher, e das frustrações de Sueli com Jurandir, Fernanda Torres caracteriza a dupla de amigas:

- Sueli e Fátima são aquelas mulheres que optaram por ser independentes, mas não se resolveram emocionalmente - opina a atriz.

Tapas & Beijos tem redação final de Cláudio Paiva e direção-geral de Mauricio Farias. O seriado conta ainda com redação de Péricles Barros, Claudio Lisboa, Nilton Braga e Regina Valladares e direção de Daniela Braga.

SESSÃO CHAMADAS: Rebelde

Luciana Vendramini muda visual para a novela "Amor e Revolução"

http://oplanetatv.clickgratis.com.br/arquivos/Noticia/imagemSite/265251cbbebc01feea0e6a9e9517f19f.jpg

Para compor sua personagem na novela "Amor e Revolução", Luciana Vendramini mudou o visual. A atriz optou por descolorir as madeixas para o tom ruivo acaju.

Na trama de Tiago Santiago, Vendramini vive Dra. Marcela, uma advogada e jornalista, defensora dos presos e torturados, que reunirá provas contra os militares.

"Amor e Revolução" tem estreia prevista para abril.

Batendo Ponto: Grávida, Daniele Valente faz parte do elenco da série

Daniele Valente exibiu o barrigão de sete meses de gestação durante os bastidores de gravação de Batendo Ponto. No programa ela será a assistente de RH Amanda, grande rival da secretária Val, personagem de Ingrid Guimarães. Escrito por Paulo Cursino e dirigido por José Lavigne, o seriado estreia na primeira semana de abril na Rede Globo.

Batendo Ponto (Foto: TV Globo / Marcio Nunes)

Insensato Coração: Cecília volta de Londres e diz que Leila decidiu ficar lá

Cecília (Giovanna Lancellotti) desembarca no Rio de Janeiro, onde passa a morar com seus pais (Foto: João Miguel Jr./ TV Globo)

O visual renovado e a maneira de vestir com toques mais modernos e sofisticados revelam uma pequena mudança em Cecília (Giovanna Lancellotti), que acaba de voltar de uma breve temporada na Inglaterra. Apesar disso, a filha caçula de Eunice (Deborah Evelyn) continua com o mesmo jeito de menina da época em que vivia em Santa Catarina. Cecília desembarca no Rio de Janeiro, o novo endereço de sua família e, para a surpresa dos pais e da avó, chega sozinha. Estas cenas de Insensato Coração, que a Rede Globo exibe logo após o Jornal Nacional, devem ir ao ar no sábado, dia 12, às 21h10.

Eunice (Deborah Evelyn) e Júlio (Marcelo Valle) ficam surpresos com a ausência de Leila (Bruna Linzmeyer) (Foto: João Miguel Jr./ TV Globo)

Leila (Bruna Linzmeyer) decidiu, por conta própria, ficar mais tempo em Londres para trabalhar e estudar. Eunice e Júlio (Marcelo Valle) ficam surpresos com a ausência de Leila e quase não dão atenção à filha mais nova, que é amparada apenas pela amorosa Zuleica (Bete Mendes). A jovem pede que ninguém se preocupe, pois a irmã está feliz morando fora do país e dará notícias em breve. A família segue para o Horto, para que Cecília conheça o apartamento onde irá viver.

Ribeirão do Tempo: Rosa seduz Sérgio

http://4.bp.blogspot.com/_49WKv6LFGq0/TQubPKt0AhI/AAAAAAAAAAk/9Dleh97SqHQ/s1600/ribeirao_banner.png

Rosa (Pâmela Côto) é uma mulher que corre atrás do que quer. A garçonete do Agito Colonial investiu pesado em Sérgio (Henrique Ramiro), que por ser tímido e ainda virgem, inventou mil desculpas para não ficar sozinho com Rosa. Ela não desistiu até ele aceitar um encontro no motel.

Resultado: Sérgio não é mais virgem e está feliz da vida.

Na saída do motel, o rapaz e a moça percebem que não tem dinheiro para o táxi e terão que pedir carona na beira da estrada.

A cena está prevista para ir ao ar dia 10 de março, em Ribeirão do Tempo.

Ti-ti-ti: Jacques e Ari desenham croqui juntos

Ti-ti-ti (Foto: TV Globo/ Renato Rocha Miranda)

Depois de conhecer Cecília (Regina Braga), Jacques (Alexandre Borges) vai com a mãe para casa de Ariclenes (Murilo Benício). Cecília então tenta promover as pazes entre os rivais e consegue até um aperto de mão entre os dois, que continuam implicando um com o outro. A cena de Ti-ti-ti vai ao ar na próxima quinta-feira, dia 10. A Rede Globo exibe a novela às 19h25, logo após o telejornal local.

Cecília defende Ari, que é seu bem feitor e Jacques tem que engolir, pois sem ele não encontraria sua mãe. Ela anuncia que não fará mais os vestidinhos e que sem eles os dois precisam se unir, pois Jacques é um fracasso e Ari, sem a titia também. Eles entram então em uma aposta infantil de quem é o melhor e começam a confeccionar o primeiro croqui juntos, que no fim é avaliado por Mabi como uma obra prima.

SESSÃO ANÚNCIO: Éramos Seis

Sinopse de "Cordel Encantado"

Na última semana, a Rede Globo apresentou o elenco e a história da próxima novela das seis, "Cordel Encantado".

O diretor de núcleo, Ricardo Waddington, e a diretora-geral, Amora Mautner, revelaram as novidades da trama escrita por Duca Rachid e Thelma Guedes. "Essa será a primeira produção gravada em 24 quadros, que possui uma estética diferente da das novelas que estão no ar. É o mesmo recurso utilizado na série A Cura. Tem uma textura diferente e acho que será o diferencial para contar essa fábula. Nunca se utilizou uma técnica dessas numa produção industrial que é uma novela. É uma vitória!", disse Waddington sobre o recurso típico do cinema.

"Cordel Encantado" conta a história dos reis da fictícia Seráfia do Norte, Augusto (Carmo Dalla Vecchia) e Cristina (Alinne Moraes). O casal viaja com a filha, Aurora, ainda bebê, para o Brasil em busca de um tesouro escondido pelo fundador de seu reino. Na aventura, a rainha e sua filha sofrem uma emboscada arquitetada pela maquiavélica duquesa Úrsula de Bragança (Débora Bloch), que deseja o trono.

Antes de morrer, a rainha salva Aurora e a entrega para ser criada por um casal de lavradores, que a batizam de Açucena (Bianca Bin). Outro ponto dessa trama é o cangaceiro Herculano (Domingos Montagner), que, preocupado com a segurança de seu filho, Jesuíno (Cauã Reymond), e de sua mulher, Benvinda (Cláudia Ohana), os deixa em uma fazenda até que o rapaz possa assumir seu posto como líder do cangaço. E o destino irá unir Açucena e Jesuíno numa complicadíssima história de amor.

A autora Duca Rachid está entusiasmada com a nova aposta. "Estamos com um ótimo ponto de partida. Temos um elenco maravilhoso, assim como a direção de arte e o figurino, que está deslumbrante. Isso anima muito. A gente está querendo contar essa história há mais de três anos, antes mesmo de Cama de Gato", diz Duca, que enumera as semelhanças com a trama anterior: "Essa história tem o mesmo ritmo da outra novela. Acho que por ser escrita por duas autoras. Mas o universo dela é completamente diferente do de Cama de Gato. Nada é naturalista em "Cordel Encantado". Não queremos recontar o período histórico. O tempo é só um referencial!"

"Cordel Encantado" estreia em abril. No elenco estão ainda Bruno Gagliasso, Nathalia Dill, Matheus Nachtergaele, Andreia Horta, Isabelle Drumond, Jayme Matarazzo, Reginaldo Faria e Luiz Fernando Guimarães, que estava longe das novelas desde Uga Uga (2000).

Insensato Coração: Pedro resolve ir para Porto Alegre


Pedro (Eriberto Leão) sai da prisão, vai direto para o Rio de Janeiro e vê Marina (Paola Oliveira) aos beijos com Henrique (Ricardo Pereira). Decepcionado, o piloto resolve passar uma temporada na casa dos tios em Porto Alegre para espairecer. A cena de Insensato Coração vai ao ar no sábado, dia 12. A Rede Globo exibe a novela às 21h, logo após o Jornal Nacional.

Insensato Coração (Foto: TV Globo / João Miguel Júnior)

Araguaia: Rudy reencontra Solano

Henri castelli interpreta o jornalista Rudy em Araguaia (Foto: Divulgação/ TV Globo)

Em Girassol para fazer uma matéria sobre a sabotagem do avião de Vitor (Thiago Fragoso), Rudy (Henri Castelli) acaba reencontrando o velho amigo Solano (Murilo Rosa). Estas cenas de Araguaia, que a Rede Globo exibe logo após Malhação, devem ir ao ar no sábado, dia 12 de março. O que Solano ainda não sabe é que Rudy já andou esbarrando com Manuela (Milena Toscano) e que está encantando por ela.

Confira os bastidores das gravações de Cordel Encantado na França

Jayme Matarazzo, Maurício Destre e Guilherme Fontes passeiam pela Torre Eiffel (Foto: Zé Paulo Cardeal/ TV Globo)

Um cenário deslumbrante e uma paisagem de filme. O Vale do Loire, na França, serviu de locação para a próxima novela das seis da Rede Globo, Cordel Encantado, que tem estreia prevista para abril. Ao todo, foram oito dias de gravações, que terminaram em fevereiro. Nos dias de folga, os atores Thiago Lacerda, Jayme Matarazzo, Guilherme Fontes e Maurício Destre aproveitaram o tempo livre para fazer turismo por Paris, a capital francesa. Jayme Matarazzo, Maurício Destri e Guilherme Fontes passeiam pela Torre Eiffel. Já Thiago Lacerda resolveu se aventurar no metrô parisiense.


Thiago Lacerda se aventurou no metrô parisiense (Foto: Zé Paulo Cardeal/ TV Globo)

Participaram das cenas na França os atores Thiago Lacerda (rei Teobaldo), Mariana Lima (rainha Helena), Alinne Moraes (rainha Cristina), Carmo Dalla Vecchia (rei Augusto), Debora Bloch (Úrsula), Luiz Fernando Guimarães (Nicolau), Jayme Matarazzo (Príncipe Felipe), Maurício Destri (Infante Inácio), Emílio de Mello (General Baldini), Felipe Camargo (Petrus), Zé Celso Martinez (Amadeus), Guilherme Fontes (Zenóbio) e Luana Martau (Lady Carlota).


O elenco e as equipes de produção e direção gravaram cenas da família real da fictícia Seráfia, entre elas o discurso do rei Augusto (Carmo Dalla Vecchia) para seu povo, um piquenique da nobreza e a partida da corte rumo ao Brasil. As cenas contaram com mais de 200 figurantes franceses e foram gravadas a uma temperatura de zero grau, amenizada pelo rico e denso figurino de Marie Salles e Karla Monteiro.

Aline Moraes e Zé Celso martinez são dirigidos por Ricardo Waddington (Foto: Zé Paulo Cardeal/ TV Globo)

Cordel Encantado tem autoria de Thelma Guedes e Duca Rachid. A direção de núcleo é de Ricardo Waddington, direção-geral de Amora Mautner e direção de Gustavo Fernandez, Natália Grimberg e Thiago Teitelroit.

Confira a sinopse de Rebelde

http://4.bp.blogspot.com/-kWyZceB2BzU/TXFgr0t5SzI/AAAAAAAAEms/wNWY5J-i7YI/s1600/rebelde.jpg


Sinopse


A Elite Way é uma das instituições de ensino mais renomadas do país, onde os alunos têm acesso à educação de alto nível, praticam esportes de elite e vivem em regime de semi-internato - moram no colégio de segunda a sexta-feira e aos fins de semana, podem voltar para casa. Apesar do esquema bastante rígido, as famílias mais ricas do Rio de Janeiro fazem questão de que seus filhos estudem no Elite Way. É o caso de Alice, Diego, Roberta, Carla e Tomás, adolescentes rebeldes e cheios de caprichos, que vão descobrir na música um objetivo comum. A eles se juntará o idealista Pedro, um bolsista como tantos outros do colégio, que vai arrebatar corações e mudar muita coisa no cotidiano da escola. A convivência entre os privilegiados de berço e os bolsistas é justamente o estopim de boa parte dos conflitos entre os estudantes. Pedro só não imagina que quando chegar ao Elite Way, vai se apaixonar perdidamente por Alice, e ela também vai se ver envolvida por ele. O romance dos dois terá que vencer muitos obstáculos, como os segredos que envolvem suas famílias e a inveja da mimada filha do diretor da escola, Pilar, que também se apaixona por Pedro.

Em seus primeiros dias na nova escola, Pedro conhece Diego, Tomás, Roberta e Carla, que não o aceitam de imediato, mas com o tempo se transformarão em seus melhores amigos. Os romances, conflitos, confusões, alegrias e aventuras não se limitam ao que acontece por trás dos muros do colégio. Quando vão para a casa nos fins de semana, muita coisa acontece. Alice quer que o pai, Franco, se apaixone novamente. Roberta não se entende com a mãe, Eva, uma cantora famosa que sempre a tratou como irmã mais nova. Diego gostaria que seu pai, o poderoso empresário Leonardo Maldonado, prestasse mais atenção nele e por isso vai aprontar as maiores confusões para chamar atenção. Herdeiro de uma imensa fortuna, Tomás se vê às voltas com seus parentes, a avó e duas primas, que só pensam em torrar todo o seu dinheiro. E Carla, que sonha ser bailarina, está sempre às voltas com a irmã modelo Becky e, por ansiedade, acaba comendo mais do que deveria. Já Pedro volta para a sua nova casa no Rio de Janeiro, um modesto sobrado no subúrbio, onde vive com a mãe Beth e o irmão Raul.

É neste mesmo bairro, a Vila Lene, que vivem outros personagens - a maternal Tereza, dona da cantina da escola; e o divertido Genaro, um viúvo que administra com a filha Cilene um animado restaurante que será o primeiro palco da banda. Lá também vive a família do professor Lupi, um gênio da informática que enriqueceu com a Internet; e o professor Vicente, que transformou uma antiga fábrica numa moderna república para jovens. Desde que perdeu o pai quando tinha 13 anos, Pedro vive para a mãe e o irmão. Mas agora que se mudou para o Rio, está ávido por mudanças e novidades, quer viver a plenitude de sua juventude e rebeldia - se apaixonar, cantar, se divertir e também desvendar um mistério - os motivos da morte de seu pai, que envolvem justamente o pai da menina por quem ele se apaixona - Alice.

Apesar das adversidades e de tudo que os separa, Pedro, Alice, Diego, Roberta, Tomás e Carla serão unidos pela paixão pela música e pelo sonho de viver o agora como se não houvesse amanhã. Com muita rebeldia, vão revolucionar suas vidas e a de muita gente em seu caminho.

Elenco

Os personagens são largamente inspirados na versão mexicana, ao invés do original argentino. Sophia Abrahão interpreta Alice, Arthur Aguiar, Diego, Lua Blanco, Roberta Micael Borges, Pedro, Melanie Fronckowiak, Carla e Chay Suede, Tómas.

Ator Personagem
Sophia Abrahão Alice Alburqueque
Micael Borges Pedro Costa
Lua Blanco Roberta Messi
Arthur Aguiar Diego Maldonado
Melanie Fronckowiak Carla Ferrer
Chay Suede Tomás Penedo
Adriana Garambone Eva Messi
Luciano Szafir Franco Alburqueque
Juan Alba Leonardo Maldonado
Rayana Carvalho Pilar Araripe
Michel Gomes João Alves
Pérola Faria Vitória Paz
Bernardo Falconi Téo Marques
Carla Diaz Márcia Luz
Andréa Avancini Luciana Pontes
Lana Rodes Bernarda Pires
Nanda Ziegler Helena Ambrust
Lucas Cotrim Raul Costa
Lisandra Parede Débora Torres
Floriano Peixoto Jonas Araripe
Cristina Mullins Tereza Silva
Rocco Pitanga Lupicínio Alves
Cássia Linhares Sílvia Torres Carvalho
Eduardo Pires Vicente Campos
Sylvio Meanda Pingo
Daniel Erthal Artur Paz
Zezé Motta Divina Alves
Antônio Pompêo Alceu Alves
Edwin Luisi Genaro Zanetti
Juliana Xavier Beatriz Alves
Karen Marinho Cilene Zanetti
Eliana Guttman Ofélia

Vídeos

Lara com Z : Diva Lara Romero volta ao teatro como a Lady de MacBeth

Depois da intensa batalha em Cinquentinha para ficar com os negócios do viúvo, Lara Romero (Susana Vieira) decidiu captar dinheiro para fazer um filme.

 Diva Lara Romero (Susana Vieira) volta ao teatro como a Lady de MacBeth, em Lara com Z (Foto: TV Globo)

A verba acabou tomando outro rumo e a atriz comprou o Teatro João do Rio, em que se autopresenteou com uma montagem monumental de “MacBeth”, em que faz a Lady.

Para a montagem especial de uma das peças mais tradicionais de Shakespeare, no estúdio da Central Globo de Produção, foi montado um teatro com dimensões reais e plateia para 300 pessoas.

De Aguinaldo Silva e Maria Elisa Berredo e direção de núcleo de Wolf Maya, o seriado Lara com Z estreia em abril, na nova grade da Rede Globo. Aguardem!

SESSÃO CHAMADAS: Rebelde

Slaviero revela desfecho (feliz) de Armandinho em 'Ti-ti-ti'


Armandinho, personagem de Alexandre Slaviero em "Ti-ti-ti", terá um final feliz na novela de Maria Adelaide Amaral. Depois de cometer loucuras na tentativa de reconquistar Desirée (Mayana Neiva), o rapaz vai encontrar um novo amor: Amanda (Thaila Ayala). Os dois se aproximarão nesta reta final do folhetim e vão se apaixonar.

- Depois de toda essa temporada na ilha deserta, o Armandinho finalmente se convence de que sua relação com a Desirée virou uma amizade. E resolve viver a vida, correr atrás do tempo perdido - diz Alexandre.

O rapaz irá se matricular num curso supletivo para concluir os estudos, e tentará se inteirar dos assuntos da fábrica Bianchi, da qual também é herdeiro. Amanda entrará na sua vida aos poucos, dando conselhos para Armandinho se vestir melhor.

- Eles começam a se enxergar com outros olhos - adianta.

Nesse processo de amadurecimento, Armandinho também vai ajudar Desirée e Jorgito (Rafael Cardozo) a ficarem juntos. Ele vai desmascarar as armações de Stéfany (Sophie Charlotte).

Audiência de quarta (02/03)


Video show - 12

O clone - 17

Malhação - 20

Araguaia - 25

Ti-ti-ti - 35

Insensato coração - 34

Pérola Negra - 6

Maria Esperança - 6

Ana Raio e Zé Trovão - 7

Ribeirão do Tempo - 15

Mariana Rios se fantasia de palhaça e consegue namorado.

TV Globo/ Márcio Nunes

Em "Araguaia", depois de muito resistir, Nancy (Mariana Rios) vai se declarar para o palhaço Pimpinela (Nando Cunha). A moça, que não queria saber de envolvimento com alguém pobre, não vai mais aguentar ficar longe do rapaz. Para conquistá-lo, ela pedirá ajuda a Neca (Emílio Orciollo Neto), que lhe emprestará uma fantasia de palhacinha.

Tudo dará certo. Antes de beijá-lo, Nancy dará um coração de borracha a Pimpinela, que ficará emocionado com o gesto. Mas Nancy ainda vai demorar a assumir o namoro. A cena vai ao ar dia 11 de março.

TV Globo/ Márcio Nunes